Instagram | Kinea Investimentos Siga nossa página no Instagram e receba novidades. Siga nosso perfil Siga nosso perfil

Close

Inicio do Fundo

03 set. 18

Taxa de administração

0,92% a.a.

Taxa de performance

20% do que exceder
a variação do IFIX

Cota patrimonial

95,65 (Data Ref. 19/10/21)

Patrimônio Líquido

433.610.726,93 (Data Ref. 19/10/21)

Linha Detalhe Abas
Dots Abas

Rentabilidade do KFOF11

Atualizado em Setembro/21

Valores de Referência no Mês1ª Emissão2ª Emissão
100.89114.71
CompetênciasDividendosTaxa DI6Renda Distribuída%Renda Distribuída%
(R$)Taxa DITaxa DI
sep/21 0.58 0,37% 0,57% 154,34% 0,51% 135,74%
aug/21 0.58 0,36% 0,57% 159,47% 0,51% 140,25%
jul/21 0.57 0,30% 0,56% 186,92% 0,50% 164,39%
jun/21 0.88 0,26% 0,87% 336,57% 0,77% 296,01%
may/21 0.55 0,23% 0,55% 239,84% 0,48% 210,93%
apr/21 0.55 0,18% 0,55% 308,66% 0,48% 271,46%
mar/21 0.55 0,17% 0,55% 323,65% 0,48% 284,64%
feb/21 0.55 0,11% 0,55% 476,75% 0,48% 419,29%
jan/21 0.5 0,13% 0,50% 371,45% 0,44% 326,68%
dec/20 0.5 0,13% 0,50% 371,45% 0,44% 326,68%

Cota e taxa diária do KFOF11

(Data Ref. 19/10/21)

Para visualizar as informações completas, acesse Valor Patrimonial da Cota.

Ticker Fundo Data de Referência Cota Patrimonial (R$) Patrimônio Líquido (R$) Quantidade de Cotas % em caixa
KFOF11 Fundo de Fundos de Investimento Imobiliário Kinea FII 19/10/2021 95,65 433.610.727 4.533.315

Palavra do Gestor

Data ref. Setembro/21

Vídeo de análise

Se preferir, confira a carta na íntegra:

Para ver as informações completas, acesse a Carta do Gestor.

Em setembro o Ibovespa apresentou queda de 6,57%, atingindo os 110.979 pontos. As preocupações envolvendo a solvência do conglomerado de construção civil chinês Evergrande e a sinalização de retirada gradual dos estímulos monetários pelo Federal Reserve a partir de novembro deste ano pressionaram os índices acionários globais.

No cenário doméstico permanece indefinida a solução para os gastos do governo com os precatórios, dado que a PEC que visa limitar esta despesa a um sub-teto a partir de 2022 continua em tramitação. A inflação medida pelo IPCA segue pressionada pelo aumento da tarifa da energia, dos combustíveis, pelo aumento do preço das comodities agrícolas em função da crise hídrica e pelo aumento dos preços dos serviços em função da recuperação deste setor com a maior vacinação da população. Em setembro a prévia da inflação, medida pelo IPCA-15, foi de 1,14%. Em setembro o Comitê de Política Monetária aumentou em 1,00% a taxa SELIC para 6,25% ao ano e pela sua comunicação após a reunião é esperado um aumento de mesmo valor para o próximo encontro. De acordo com o último Boletim Focus, a expectativa é que a SELIC atinja 8,50% ao ano até 2022.

Em termos de atividade econômica, o setor de serviços teve crescimento de 1,1% em julho em relação a junho, de acordo com dados da PMS-IBGE, puxado principalmente pelo crescimento de 18,4% dos serviços prestados às famílias. O comércio varejista cresceu 7,9% em julho em relação a junho (PMC-IBGE), enquanto a indústria teve queda de 1,2% em julho (PIM-IBGE), em função da queda da produção de bens de consumo duráveis, como automóveis. Com relação ao mercado de trabalho, o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) reportou um saldo positivo de 372 mil empregos formais criados em setembro, acima das expectativas do mercado.

No mês de setembro, o IFIX apresentou queda de 1,75%. Os riscos fiscais associados aos precatórios e um potencial aumento de gastos no próximo ano eleitoral, aliados a surpresas negativas nos dados de inflação, resultaram no aumento das taxas de juros futuros. Quando os juros futuros sobem os ativos de renda variável, como os fundos imobiliários, costumam ficar pressionados, pois os investidores passam a demandar um retorno (dividendo) mais elevado.

Em setembro o dividend yield5 do IFIX atingiu 9,49% e o spread sobre o cupom da NTN-B 2035 foi de 4,55%. Este é um dos maiores prêmios da série histórica desde Jan/2017.

O segmento que teve maior queda no mês foi o de Agências Bancárias, com desvalorização de 8,92%. O acordo realizado pelo fundo BBPO11 – BB Progressivo II com o Banco do Brasil para a extensão por mais 5 anos dos contratos de locação de 58 dos 64 imóveis atualmente alugados teve como contrapartida uma redução de sua receita recorrente em 17%. Em nossa visão o acordo é positivo pois traz previsibilidade de renda por um período relevante, incorpora o desconto concedido como multa de rescisão antecipada para o restante do contrato, reduz muito a incerteza sobre a permanência do inquilino nos imóveis e traz o aluguel ao valor de mercado. Nosso entendimento é que investidores foram surpreendidos pela queda no rendimento do fundo, o que explica a desvalorização.

No mês de setembro, foram vendidas posições de fundos de Renda Urbana e Escritórios. Estamos reduzindo a exposição em fundos que historicamente tem maior desvalorização quando os juros sobem, como é o caso do segmento de Renda Urbana. Também reduzimos parcialmente uma posição em escritórios na qual vemos menor upside em função de alterações realizadas na estrutura de capital. Em relação às compras elevamos a exposição em um fundo de CRI que detém operações bem estruturadas nos segmentos residencial e corporativo, com relevantes garantias e com grande exposição a índices de inflação.

Características do KFOF11

Para mais informações confira a Carta do Gestor.

Objetivo do Fundo

Gerar renda mensal através de alocações em uma carteira diversificada de fundos imobiliários, bem como gerar ganhos de capital.

É bom para

Quem deseja realizar investimentos em uma carteira diversificada de fundos de investimentos imobiliário com apoio de uma equipe profissional que atua com disciplina e fará o devido monitoramento.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de fundos permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 10º dia útil, liquido dos custos do Fundo e isentos do imposto de renda.

Acesso

A quem deseja investir em cotas de fundos de investimento imobiliário com apoio de uma equipe de gestão profissional.

Como funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

Análise do mercado de FII:

– Análise “Top Down”:
Impactos Macro;
Tendências de mercado.
 
– Análise de “Bottom Up”:
Potencial de apreciação da cota;
Previsão de receitas de aluguéis
 

Construção do portfólio

– Elegibilidade dos FIIs:
Critério de liquidez;
Filtro de risco.
 
– Estabelecer momento de desinvestimento dos FIIs potenciais
 

Comitê de investimento

– Avaliar premissas dos modelos, usando dados do Mercado;
– Estabelecer critérios de compra/venda e peso máximo do ativo em carteira;
– Garante aderência aos critérios de liquidez e concentração em ativos.
 

Execução e monitoramento

– Monitoramento do mercado de FII:
Acompanhar preços de mercado em relação ao valor justo estabelecido nos modelos;
Atualização contínua de premissas dos modelos (vavância, preços, etc)

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Foto Carlos Martins

Carlos Martins

Sócio e gestor responsável pelos fundos imobiliários de equity

Sócio-executivo e gestor responsável pelos fundos imobiliários de equity. Carlos é sócio fundador da Kinea, responsável pela implementação da área de fundos imobiliários. Atua na área imobiliária desde 2007 sendo responsável pela gestão de recursos, relacionamento com investidores e captação e originação de negócios. Participa ativamente nos comitês de investimentos imobiliários. Anteriormente à Kinea, trabalhou 15 anos no BankBoston onde passou pelas áreas de crédito e operações internacionais e, por 6 anos, esteve na área de structured & corporate finance. Iniciou sua carreira no Citibank.
Carlos possui MBA pela Boston School/Columbia University e MBA Executivo pelo IBMEC, atual Insper, e é graduado em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) e atendeu ao YMP (Young Manager Program) do INSEAD.

Foto Alejandro Riviere Padilha

Alejandro Riviere Padilha

Fundo de Fundos Imobiliários

Alejandro integra a área de gestão de carteiras administradas e estratégias de fundo de fundos imobiliários da Kinea e está na empresa desde março de 2019.

Alejandro é formado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP).

Foto Alessandro Estevam

Alessandro Estevam

Estrategista/Aquisições

Alessandro Estevam integra a área de gestão de ativos imobiliários da Kinea e está na empresa desde setembro de 2010. Antes da Kinea, Alessandro trabalhou na Jones Lang LaSalle por 10 anos onde atuou na coordenação de processo de desmobilização, representando empresas multinacionais e investidores institucionais, na aquisição de ativos imobiliários em nomes de investidores nacionais e estrangeiros e análise de melhor uso (Highest and Best Use), tendo ainda atuado nas áreas de consultoria e tenant representation.
Alessandro é formado em Administração de Empresas pela Fundação Alvares Penteado.

Foto Ivan Simão

Ivan Simão

Relações com Investidores

Ivan juntou-se à Kinea em agosto de 2014. Anteriormente, atuou na área de estruturação de produtos de investimentos no Banco Itaú Unibanco. Atuou também no Banco Indusval Multistock na área de gestão de fundos proprietários e na mesa de derivativos da corretora associada a instituição.
Ivan é graduado em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Foto Lucas Kranjc Simon

Lucas Kranjc Simon

Fundo de Fundos Imobiliário

Lucas integra a área de gestão de carteiras administradas e estratégias em fundos imobiliários da Kinea e está na empresa desde novembro de 2016. Antes da Kinea, Lucas trabalhou por 2 anos na Mac Construtora e Incorporadora na área de novos negócios e quase 4 anos (2011-2014) na J. Safra Asset Management, participando da gestão de 3 (três) fundos imobiliários.

Possui a Certificação de Gestores ANBIMA(CGA) e é formado em Economia pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA – USP).

Foto Marcel Chalem

Marcel Chalem

Controller

Marcel integra a área de gestão de Ativos Alvo da Kinea e está na empresa desde dezembro de 2009, sendo o responsável pelo acompanhamento e monitoramento dos 40 projetos de incorporação imobiliária da Kinea. Também é responsável pelo controle financeiro do fundo de renda. Antes da Kinea, Marcel trabalhou na Lindencorp Desenvolvimento Imobiliário, onde atuou como gerente da área de Finanças Estruturadas, sendo o responsável pela estruturação das mesmas na companhia, onde inclusive atuou na montagem de fundos imobiliários de renda desenvolvidos pela companhia. Ainda no mercado imobiliário, Marcel passou pela Fit Residencial (Gafisa), como responsável pelas áreas de análise de investimentos e planejamento financeiro. Tem mais de 12 (doze) anos de atuação no mercado imobiliário.
Marcel possui especialização em Real Estate Finance pelo MIT – Massachusetts Institute of Technology,  MBA em finanças pelo Insper – SP e é formado em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Foto Marcela Penido

Marcela Penido

Financeiro

Marcela juntou-se à Kinea em 2012 para atuar na área de controle financeiro e monitoramento do fundo de Renda. Suas principais atividades incluem planejamento financeiro de fundos, análise financeira de propriedades e investimentos. Ela está no setor imobiliário desde 2010. Antes da Kinea, ela trabalhou na Gafisa S / A (uma das maiores incorporadoras brasileiras), onde atuou como analista de investimentos e planejamento financeiro.
É graduada em administração de empresas pelo Insper (IBMEC – SP).

Foto Tamires Carvalho

Tamires Carvalho

Acompanhamento e Monitoramento dos fundos

Tamires é pós graduada em finanças pelo Insper, anteriormente atuou como especialista de Planejamento Financeiro na VBI Real Estate. Outras empresas que estiveram em sua trajetória são a Rodobens, Alphaville Urbanismo e Cipasa, com atuação nas áreas de Relações com Investidores, Análise/Viabilidade de Investimentos e Planejamento Financeiro.

Documentos recentes do KFOF11

Nome do Documento Data da Atualização
Ata AGE

9/2021

9/2021
Valor Patrimonial da Cota

10/2021

10/2021
Carta do Gestor

9/2021

9/2021
Distribuição Mensal de Rendimentos

9/2021

9/2021
Demonstrações Financeiras

6/2021

6/2021
Prospecto

7/2020

7/2020
Regulamento

6/2018

6/2018

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Outros fundos Imobiliários Tijolo

Imobiliários Tijolo

KEVE11

Fundo imobiliário da Kinea com estratégia de investimento focada no desenvolvimento de projetos residenciais em parceria com a Even Construtora e Incorporadora S/A.

saiba mais
Imobiliários Tijolo

KINP11

Fundo imobiliário da Kinea com estratégia de investimento focada no desenvolvimento de projetos residenciais em parceria com a Even Construtora e Incorporadora S/A.

saiba mais
Imobiliários Tijolo

KNRE11

Fundo imobiliário da Kinea em fase de desinvestimento e as distribuições realizadas são compostas por rendimento e devolução de capital

saiba mais
Imobiliários Tijolo

KNRI11

Kinea Renda faz gestão de imóveis comerciais e galpões logísticos.

saiba mais

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos

Ao se cadastrar você concordar com nossa Política de Privacidade.