High Yield
KNHY11

Fundo de renda fixa Imobiliária da Kinea que busca retornos atrativos em um patamar de risco/retorno superior aos demais produtos da classe.

Palavra
do Gestor

Novembro 2019

Em novembro foi iniciado e concluído o processo de distribuição de cotas da 1ª série da 2ª Emissão do Fundo, tendo sido captados aproximadamente R$ 338 milhões. Em novembro foi realizado investimento em uma nova operação exclusiva. Trata-se de um novo CRI baseado no edifício corporativo Barra da Tijuca (RJ), atualmente locado para Vivo sob contrato atípico.

Em novembro, o Kinea High Yield CRI – FII apresentava alocação em CRI equivalente a 62,3% do seu patrimônio e aproximadamente 37,7%, permaneciam aplicados em instrumentos de caixa. A maior alocação em instrumentos de caixa se justifica pelo processo de emissão de cotas. A operação tem montante de R$ 32 milhões, prazo final de 15 anos, remuneração equivalente a IPCA + 7,75% ao ano. Os dividendos referentes a novembro, serão de R$0,38 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 0,38% considerando a cota média da 1ª emissão, de R$ 100,14, o que corresponde a 100% da taxa DI do período.

Rentabilidade

Histórico de rentabilidade do fundo considerando a distribuição de rendimentos e tomando como base os valores praticados nas emissões de cotas.

1ª Emissão
R$ 100,14
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo %Taxa DI %Taxa DI Gross-up¹
nov/19 0,38 0,38% 99,76% 117,36%
out/19 0,58 0,58% 120,85% 142,17%
set/19 0,66 0,66% 141,54% 166,52%
ago/19 0,70 0,70% 138,81% 163,30%
jul/19 0,62 0,62% 109,04% 128,28%
jun/19 0,67 0,67% 142,66% 167,83%
mai/19 0,96 0,96% 176,53% 207,69%
abr/19 1,00 1,00% 192,04% 225,93%
mar/19 0,73 0,73% 155,49% 182,93%
fev/19 0,64 0,64% 129,49% 152,34%
jan/19 0,49 0,49% 90,11% 106,01%
dez/18 0,36 0,36% 72,84% 85,69%

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais com objetivo de superar a curva de juros em até 3%.

É bom para

Para quem deseja investir em uma carteira diversificada de operações de crédito privado, buscando prêmios de risco superiores aos demais produtos da classe.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil.

Início do
Fundo

08 Ago. 18

Taxa de
administração

1,60% a.a.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Acesso

Permitir o investimento em CRI que ofereçam patamar superior de risco e retorno.

Como Funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Flavio Cagno, CFA, CAIA

Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

Daniel Juc

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Guilherme Coutinho

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Ivan Simão

Relações com Investidores

Pedro Bruder

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito
Palavra do Gestor
Novembro 2019

Em novembro foi iniciado e concluído o processo de distribuição de cotas da 1ª série da 2ª Emissão do Fundo, tendo sido captados aproximadamente R$ 338 milhões. Em novembro foi realizado investimento em uma nova operação exclusiva. Trata-se de um novo CRI baseado no edifício corporativo Barra da Tijuca (RJ), atualmente locado para Vivo sob contrato atípico.

Em novembro, o Kinea High Yield CRI – FII apresentava alocação em CRI equivalente a 62,3% do seu patrimônio e aproximadamente 37,7%, permaneciam aplicados em instrumentos de caixa. A maior alocação em instrumentos de caixa se justifica pelo processo de emissão de cotas. A operação tem montante de R$ 32 milhões, prazo final de 15 anos, remuneração equivalente a IPCA + 7,75% ao ano. Os dividendos referentes a novembro, serão de R$0,38 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 0,38% considerando a cota média da 1ª emissão, de R$ 100,14, o que corresponde a 100% da taxa DI do período.

Rentabilidade

Rentabilidade por preço de Emissão

Retorno do portfólio considerando a distribuição de renda ao longo do tempo e variação do valor de mercado das cotas.

1ª Emissão
R$ 100,14
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo %Taxa DI %Taxa DI Gross-up¹
nov/19 0,38 0,38% 99,76% 117,36%
out/19 0,58 0,58% 120,85% 142,17%
set/19 0,66 0,66% 141,54% 166,52%
ago/19 0,70 0,70% 138,81% 163,30%
jul/19 0,62 0,62% 109,04% 128,28%
jun/19 0,67 0,67% 142,66% 167,83%
mai/19 0,96 0,96% 176,53% 207,69%
abr/19 1,00 1,00% 192,04% 225,93%
mar/19 0,73 0,73% 155,49% 182,93%
fev/19 0,64 0,64% 129,49% 152,34%
jan/19 0,49 0,49% 90,11% 106,01%
dez/18 0,36 0,36% 72,84% 85,69%

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais com objetivo de superar a curva de juros em até 3%.

É bom para

Para quem deseja investir em uma carteira diversificada de operações de crédito privado, buscando prêmios de risco superiores aos demais produtos da classe.

Início do Fundo

08 Ago. 18

Taxa de administração

1,60% a.a.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Acesso

Permitir o investimento em CRI que ofereçam patamar superior de risco e retorno.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Como funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

Através de um comitê interno, o gestor e sua equipe analisam todas as características do investimento e definem diretrizes para fatores relacionados a: (i) risco de crédito; (ii) garantia; (iii) estrutura jurídica; (iv) formalização dos documentos da transação.

3. Aquisição

Uma vez que a relação entre risco e retorno do investimento atenda as exigências, o gestor conclui o processo e o novo CRI passa a integrar a carteira do fundo.

4. Controle

O monitoramento de todos os investimentos do fundo é realizado de forma ativa, com o objetivo de manter os riscos sob monitoramento contínuo.
Se necessário o gestor e sua equipe adotarão as medidas de intervenção adequadas.

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

  • Daniel Juc

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Flavio Cagno, CFA, CAIA

    Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

  • Guilherme Coutinho

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Ivan Simão

    Relações com Investidores

  • Pedro Bruder

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito