3ª EMISSÃO DE COTAS DO KFOF11 Oportunidade de investimento. Saiba mais

Início do Fundo

04 nov. 19

Taxa de Administração

2% a.a.

Taxa de Performance

Não há

Patrimônio líquido atual

R$ 582,09 Mi

Patrimônio líquido atual (12 meses)

R$ 420,36 Mi

Linha Detalhe Abas
Dots Abas

Rentabilidade do Prev Ações

Atualizado em Setembro 2020

Selecione o ano
2020 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO -10.31% -0.67% -9.08% -29.90% 12.21% 10.93% 9.98% 9.23% -0.72% -4.56%      
IBOV -18.20% -1.63% -8.43% -29.90% 10.25% 8.57% 8.76% 8.27% -3.44% -4.80%      
+/-IBOV 7.88% 0.96% -0.65% 0.00% 1.95% 2.36% 1.23% 0.97% 2.72% 0.24%      
2019 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO 6.95%                     -0.52% 7.51%
IBOV 6.31%                     -0.50% 6.85%
+/-IBOV 0.64%                     -0.02% 0.66%

Resultado da gestão

Resultado da gestão | Kinea Prev Ações

Palavra do Gestor

Data ref. Setembro 2020

Para ver as informações completas, acesse a Carta do Gestor.

Tivemos boas notícias no mês de agosto, como comentamos na carta passada, e os ruídos políticos que prejudicaram aquelas comemorações pareciam apenas ruídos até o momento. Pois bem, pareciam. A essa altura, passado setembro, fica claro que o debate sobre a situação fiscal do nosso país está longe de ter um fim. A percepção de que o cenário político poderia melhorar ao longo dos últimos meses do ano, uma vez que há tanto o que ser feito no campo das reformas, sabendo que chegamos ao meio de um mandato presidencial, vai se esvaindo lamentavelmente. E, naturalmente, acendendo uma luz amarela nas telas dos agentes de mercado, o que significa, no limite, aumento de prêmio de risco. O Ibovespa sentiu e arrefeceu pouco menos de 5% no mês. Muito da agenda que o mercado esperava para setembro, na congregação dos esforços de Executivo e Legislativo, não foi feito – e o que foi feito, não agradou. Porém, o que tem agradado mesmo é o desempenho empresarial, no nível mais micro, com uma retomada vigorosa das empresas listadas do ramo da indústria e comércio. Em setembro, inclusive, seguimos vendo uma sensível reação das empresas de serviço, que deve ser ainda melhor em outubro. Aliás, esse é um debate infindável nas nossas reuniões remotas via Zoom: o “macro x micro”. O macro, afetado muitíssimo pelo cenário político que ofusca dados positivos como o do Caged de agosto que acabamos de ver, coloca em cena não só as controversas discussões de contas públicas, mas também os receios com emprego e renda para o início de 2021, enquanto o micro é só revisão positiva de expectativas com as empresas. No fim, está se tornando possível rever os lucros das empresas listadas para cima em 2020 (ante o que se esperava há alguns meses) e talvez 2021, mas não sem uma revisão também para cima (e negativa) da taxa de desconto, seguindo o aumento da percepção de risco. Ah! Não dá para deixar de lado que os dados melhores do Covid no Brasil e o encaminhamento das vacinas na fase 3 têm agradado também, diferentemente dos dados de Covid lá na Europa. Embora o número de casos esteja subindo no Velho Mundo, o número de mortes não. Há de se aguardar ainda o que poderia ser mesmo uma segunda onda do vírus, com calma e atenção. No mês de setembro, nossos portfólios de ações sentiram o peso da nossa alocação no setor de yield, na expectativa de um fechamento da curva que não veio pelos motivos que citamos acima. Pelo contrário, nossa curva de juros voltou a empinar, carregando todo o prêmio de risco. A má performance do setor de óleo e gás também foi um detrator de performance, em contrapartida as demais empresas de commodities, principalmente de siderurgia e mineração que agregaram bem. No fim, estivemos marginalmente melhores que nosso benchmark. E para outubro, o que menos esperamos é que essa volatilidade toda, que vimos nos últimos dois meses, passe de vez – aliás, muito dificilmente passará até o fim do ano ao observarmos todos os eventos que estão por vir. A agenda política brasileira segue intensa depois de um setembro de idas e vindas. Como comentamos, aguardávamos votações e apreciações, ainda no mês passado, que não ocorreram e que tornam o cenário ainda incerto para os empresários e consequentemente para os investidores. Mas não é só no Brasil que a agenda política segue turbulenta. Nos EUA, as campanhas (e pesquisas eleitorais) para a presidência entram na reta final e a diferença entre os dois candidatos ainda é substancial, o que deve se tornar mais uma fonte de volatilidade nos mercados. Em termos de valuation, para nós, a bolsa local parece atrativa, negociando pouco acima da sua média histórica de 11x, em termos de múltiplo de lucro projetado. E o sell-off recente ocasionado não somente pelos riscos globais (eleições em US e possível segunda onda de Covid na Europa), mas também pelo cenário doméstico incerto, provocou um “alívio” na posição técnica nessa classe de ativo. Não nos parece ser o momento de reduzir a parcela comprada dos fundos, ou seja, não pretendemos aumentar a posição de caixa – pelo menos não por ora. Todavia, um pouco de cautela no balanceamento dos nomes faz total sentido para nós. Fizemos, portanto, ao longo dos últimos dias, pequenas alterações e todas no caminho de adicionar proteção. Reduzimos o beta ex-ante, voltamos com uma maior exposição ao fator de risco cambial e nomes de caráter mais defensivo quanto às surpresas de inflação. Optamos por seguir carregando, em mesma proporção, nomes de qualidade que acabam por servir de “seguros” em tempos de incerteza. Recuamos levemente na exposição aos cíclicos domésticos e em nomes de equity duration mais longo, cujo valor na perpetuidade é bastante representativo e, portanto, prejudicado por um aumento da percepção de risco nos mercados.

Características do Prev Ações

Para mais informações confira a Carta do Gestor.

Objetivo do Fundo

Superar o Ibovespa com um tracking error* em torno de 8% a.a ao longo do ciclo de investimento
*Tracking error é uma medida de risco que mede quão distante o desempenho de um fundo ou portfólio está do seu benchmark. No caso, o Ibovespa. Quanto maior o tracking error, maior o risco comparativamente ao Índice de referência, benchmark.

Perfil de risco agressivo

Superar o IBOVESPA em 8% a.a

Contém

Combinação de análise Micro das empresas com a análise Macro e o cenário econômico do Brasil.

Classes de ativos

Ações de empresas listadas na bolsa Brasileira

Diversificação setorial

Buscamos as melhores oportunidades no mercado de ações, agregando valor nos diversos setores da economia.

Estilo

Combinação de uma análise fundamentalista do cenário econômico (análise macro) com uma análise estrutural (vantagens competitivas) e de momento de curto prazo das empresas (análise micro).

Fundo Long Only

O Kinea Prev Ações é um Fundo Long Only cujo índice de referência é o Ibovespa. Isso significa que o fundo posiciona-se até 100% comprando em ações de empresas brasileiras, sempre tendo como referência o Ibovespa, agregando valor ao performar melhor que o índice.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

É feito um redesenho do Ibovespa em setores, sob um olhar de risco top down (macro) e bottom up (micro).

3. Aquisição

Uma vez que a relação risco e retorno do investimento atenda às exigências, o gestor irá adquirir o ativo.

4. Controle

O monitoramento de todos os ativos do fundo é realizado de forma ativa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Foto Rafael Oliveira, CFA

Rafael Oliveira, CFA

Ações Long Only

Rafael juntou-se à equipe da Kinea em setembro de 2019 como responsável pelos fundos de ações long only. Anteriormente, passou pelo Credit Suisse, Itaú BBA e Banco Alfa, atuando na análise de empresas listadas de diversos setores e na gestão de portfólios de ações. Mais recentemente foi sócio do Grupo XP, atuando na gestão de portfólios exclusivos de ações. Iniciou a carreira na Gerval, family office, da família Gerdau.

Rafael é graduado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e tem pós graduação em Economia pela mesma instituição.

Foto Guilherme Mazzilli

Guilherme Mazzilli

Ações Brasil L&S

Guilherme Mazzilli iniciou na Kinea em junho de 2015 como gestor responsável
pelas estratégias de ações dentro dos hedge funds. Entre 2010 e 2015 foi gestor
responsável pelos fundos de ações (FIA e Long&Short) da Ashmore no Brasil.
Mazzilli está envolvido na gestão de fundos de ações e multimercados desde 2005,
tendo trabalhando como analista na Bresser Asset e como gestor de Ações no
Daycoval Asset.
Mazzilli possui graduação em Administração de Empresas pela FGV (EAESP) e pós
graduação em economia também pela FGV (EESP).

Foto Marco Aurelio Freire

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Marco iniciou na Kinea em Janeiro de 2015 como gestor responsável pelas estratégias Hedge Fund Macro. Entre 2008 e 2014 foi Chief Investment Officer dos fundos de renda fixa locais e multimercados da Franklin Templeton no Brasil.
Marco está envolvido na gestão de fundos de renda fixa e multimercados desde 2004, tendo trabalhando no Bank Boston Asset Management na mesa de renda fixa.
Marco possui o mestrado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e é bacharel em economia pela mesma universidade.

Foto Marcus Zanetti

Marcus Zanetti

Ações Brasil Direcional

Marcus juntou-se à Kinea em setembro do 2016. Entre 2009 e 2016 foi analista e sócio responsável pelos setores de consumo, varejo, real estate e serviços financeiros na Bresser Administração de Recursos. Anteriormente, Marcus trabalhou na Alvarez and Marsal Consultoria Empresarial, Banco Itaú BBA e HSBC Bank do Brasil.
Marcus é graduado em engenharia de produção pela Universidade de São Paulo (POLI-USP).

Documentos recentes do Prev Ações

Nome do DocumentoData da Atualização
Carta do Gestor

9/2020

9/2020
Informativo de Rentabilidade

9/2020

9/2020
Regulamento

12/2019

12/2019
Valor Patrimonial da Cota

9/2020

9/2020

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Perguntas Frequentes sobre o Prev Ações

Quem deve investir no Kinea Prev Ações?

Investidores qualificados que buscam exposição em renda variável e retornos acima do IBOVESPA no longo prazo.

Porque investir no Kinea Prev Ações?

Para obter retornos atrelados ao desempenho da bolsa brasileira, agregando maiores rentabilidades a uma carteira previdenciária de investimentos.

Quem está apto a investir no Kinea Prev Ações?

Investidores qualificados que buscam exposição em renda variável e retornos acima do IBOVESPA no longo prazo.

Qual expectativa de retorno do Kinea Prev Ações? E de perda?

No longo prazo o Kinea Prev Ações tem o objetivo de superar o IBOVESPA com um tracking error*, em torno de 6% a.a.

Quais são as despesas do Kinea Prev Ações?

2,0% ao ano de taxa de administração, sem taxa de performance, além de despesas como custódia, legal, etc. A rentabilidade do fundo, bem como sua expectativa de rentabilidade, são liquidas de todas as despesas do fundo.

Qual mínimo de investimento do Kinea Prev Ações?

Consulte seu gerente. Essa informação depende do distribuidor do fundo.

O que é um fundo long only?

Fundo Long Only é aquele que posiciona-se somente comprado. Não tem posições vendidas, ou que se beneficiariam de uma eventual queda de preços das ações.

O que é tracking error?

Tracking error é uma medida de risco que mede quão distante o desempenho de um fundo ou portfólio está do seu benchmark. No caso, o Ibovespa.

Qual a diferença entre PGBL e VGBL?

A principal diferença entre os dois tipos de plano está no tratamento tributário dado. Em ambos os casos, o imposto de renda incide apenas no momento do resgate ou recebimento da renda. Entretanto, enquanto no VGBL o imposto de renda incide apenas sobre os rendimentos, no PGBL o imposto incide sobre o valor total a ser resgatado ou recebido sob a forma de renda. Além disso, no caso do PGBL, os participantes que utilizarem o modelo completo de declaração de ajuste anual do I.R.P.F podem deduzir as contribuições feitas durante o ano de exercício, no limite máximo de 12% de sua renda bruta anual. Já as contribuições feitas ao VGBL, não podem ser deduzidas na declaração de ajuste anual do I.R.P.F. Desta forma, o VGBL é mais adequado aos investidores que utilizam o modelo simplificado de declaração de ajuste anual do I.R.P.F ou que contribuem com mais de 12% da renda bruta anual.

O que significa VGBL?

VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres) é um plano de seguro de pessoas com diferimento do imposto de renda (que incide somente no momento do resgate ou recebimento dos rendimentos referentes ao plano). Após o período de acumulação de recursos (período de diferimento), o investidor pode acessar o acumulado através de uma renda mensal (vitalícia ou por período determinado) ou resgatar de uma única vez. No caso do VGBL, o imposto de renda incide apenas sobre os rendimentos e as contribuições feitas ao VGBL, não podem ser deduzidas na declaração de ajuste anual do I.R.P.F. Desta forma, o VGBL é mais adequado aos investidores que utilizam o modelo simplificado de declaração de ajuste anual do I.R.P.F ou que as contribuições ultrapassem 12% da renda bruta anual.

O que significa PGBL?

PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) é um plano de previdência complementar aberta com diferimento do imposto de renda (que incide somente no momento do resgate ou recebimento dos rendimentos referentes ao plano). Após o período de acumulação de recursos (período de diferimento), o investidor pode acessar o acumulado através de uma renda mensal (vitalícia ou por período determinado) ou resgatar de uma única vez. No caso do PGBL, o imposto de renda incide sobre o valor total a ser resgatado ou recebido sob forma de rendimentos. Além disso, os participantes que utilizarem o modelo completo de declaração de ajuste anual do I.R.P.F podem deduzir as contribuições feitas durante o ano de exercício, no limite máximo de 12% de sua renda bruta anual.

Outros fundos Previdência

Previdência

Prev Apolo Itaú

Fundo multimercado de perfil de menor risco que oferece uma alternativa para investidores com histórico de rendimentos em renda fixa mas que buscam retornos superiores em períodos de baixa taxa de juros.

saiba mais
Previdência

Prev Apolo XP

Fundo multimercado de perfil de menor risco que oferece uma alternativa para investidores com histórico de rendimentos em renda fixa mas que buscam retornos superiores em períodos de baixa taxa de juros.

saiba mais
Previdência

Prev Crédito Privado

Fundo previdenciário de crédito privado de alta qualidade de risco de crédito.

saiba mais
Previdência

Prev MM

Alternativa previdenciária para investidores que buscam retornos consistentes e superiores em períodos de baixa taxa de juros.

saiba mais
Previdência

Prev RF

Fundo de renda fixa previdenciário. Auxilia de forma segura e gradual o aumento de capital ao longo do tempo da reserva de aposentadoria.

saiba mais
Previdência

Prev XTR

Versão previdenciária do fundo Kinea Chronos. O XTR, da mesma forma que o Chronos, investe em juros, moedas, commodities, ações, no Brasil e no Exterior.

saiba mais
Detalhe Fundo dot
Detalhe Fundo dots Grupo
Detalhe Fundo Linhas

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos