Prev Ações

Fundo Previdenciário de Ações Long Only** com alocações dinâmicas, buscando a diversidade setorial no mercado de ações, com o objetivo de superar o Ibovespa.

Palavra
do Gestor

maio 2020

Diferente do que se imaginava, o receio do efeito calendário no mês de maio foi em vão e a estatística histórica não se confirmou – apesar da primeira quinzena de maio ter indicado que teríamos um mês difícil e desafiador, quando índice caía quase 4% ou 3 mil pontos para 77.556. Foi ao longo da segunda quinzena que o cenário que se desenhava cambiou abruptamente, muito embora ainda não tenhamos total convicção dessa guinada. Nos últimos quinze dias, o Ibovespa subiu 13%, fechando o mês em alta de 8,6% aos 87.402 pontos. Foram cerca de 10 mil pontos de movimentação entre o mínimo e o máximo do mês. Se na primeira metade começou-se a observar, de fato, números do Covid-19 no Brasil piorarem significativamente na margem e os resultados das empresas referente ao 1º trimestre trazendo indicativos de que março e, especialmente, abril (que pertence ao 2º trimestre, mas os gestores das empresas já falam a respeito nas teleconferências de resultado) foram meses ruins para o comércio e a indústria de todos os setores, foi na segunda metade de maio que tivemos a confirmação de que a quarentena no estado de São Paulo não seria estendida – e um lockdown à la Europa seria improvável. A animação com a reabertura do estado que representa quase um terço do PIB nacional, concomitante a reabertura de outros estados do Sul e Centro-Oeste, ao apaziguamento do risco político (diminuição da probabilidade de impeachment do Presidente da República, melhora do diálogo do PR com os governadores e o seu ganho de popularidade entre as classes sociais beneficiadas pelo auxílio emergencial, conforme pesquisas) e da, até então, bem-sucedida reabertura das economias europeias após o pico do vírus, foram suficientes para o ímpeto de compra dos investidores locais. Talvez mais por FOMO (sigla em inglês para a expressão “Fear of Missing Out”, que traduzido reflete o medo que as pessoas têm de ficar de fora de um grande evento positivo) do que por juízo. O investidor não-residente, o estrangeiro, segue vendendo sua posição em ações brasileiras.

Nos primeiros sinais de animação, optamos por adicionar risco ao portfólio através de uma posição bastante elevada no setor de consumo discricionário, ainda que em nomes de alta qualidade, em detrimento da parcela da carteira que inicialmente havíamos direcionado para as exportadoras de todos os tipos, que se beneficiam de um câmbio mais elevado. Muitas delas ainda fazem parte do nosso portfólio e com expressiva alocação, uma vez que aguardamos resultados excepcionais ao longo dos próximos trimestres mesmo diante da volatilidade do dólar. O nível em que o câmbio se encontra, em paralelo às perspectivas positivas de demanda pelos seus produtos, agracia muitas delas com uma elevada margem e geração de caixa. Por ora, é importante colocar o fato de que podemos ver uma reabertura ainda mais acentuada de todo o território nacional em junho. Os dados da Covid-19 se estabilizaram em alguns estados e o risco de mortalidade de empresas só aumenta com as quarentenas impostas, como apresentado por diversas associações empresariais nos últimos dias e o que acaba por sensibilizar os governantes. Portanto, optamos por manter o nível de risco mais elevado nesse início de junho no portfólio, em comparação ao início de maio, sobretudo no aspecto setorial. Por outro lado, a manutenção dos nomes defensivos, seja de exportadoras ou de utilities, seguem compondo uma carteira equilibrada, uma vez que adentraremos o inverno e há risco não desprezível de uma segunda onda (ou uma “reaceleração” da primeira onda) nos acometer. Além disso, alguns valuations de empresas começam a ficar esticados para um nível de incerteza que ainda nos assola e o risco “EUA x China” nunca deve ser subestimado. Como colocamos na carta anterior, seguimos cautelosamente otimistas com a bolsa brasileira.

Rentabilidade

2020

2020 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO -0.67% -9.08% -29.90% 12.21% 10.93% -21.21%
IBOV -1.63% -8.43% -29.90% 10.25% 8.57% -24.42%
+/-IBOV 0.96% -0.65% 0.00% 1.95% 2.36% 3.21%

2019

2019 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO -0.52% 7.51% 6.95%
IBOV -0.50% 6.85% 6.31%
+/-IBOV -0.02% 0.66% 0.64%

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o Ibovespa com um
tracking error*
em torno de
6% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

Patrimônio
Líquido

maio 2020

R$ 483.455.201

MÉDIO (desde
o início)

R$ 346.571.175

É bom para

Para investidores qualificados que buscam retornos superiores ao Ibovespa.

Contém

Investimentos em ações de empresas da bolsa brasileira.

Estilo de Atuação

Combinação de uma análise fundamentalista do cenário econômico (análise macro) com uma análise estrutural (vantagens competitivas) e de momento de curto prazo das empresas (análise micro).

*Tracking error é uma medida de risco que mede quão distante o desempenho de um fundo ou portfólio está do seu benchmark. No caso, o Ibovespa.
**Fundo Long Only é aquele que posiciona-se somente comprado. Não tem posições vendidas, ou que se beneficiariam de uma eventual queda de preços das ações.

Início do
Fundo

04 nov. 19

Taxas

2% a.a. (administração)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia
de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

É feito um redesenho do Ibovespa em setores, sob um olhar de risco top down (macro) e bottom up (micro).

3. Aquisição

Uma vez que a relação risco e retorno do investimento atenda às exigências, o gestor irá adquirir o ativo.

4. Controle

O monitoramento de todos os ativos do fundo é realizado de forma ativa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Rafael Oliveira

Ações Long Only

Guilherme Mazzilli

Pares de Ações

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Marcus Zanetti

Ações Absoluto
Palavra do Gestor

Rentabilidade

2019 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.94% 0.54% 172.29%
FEV. 0.94% 0.54% 172.29%
MAR. 0.94% 0.54% 172.29%
ABR. 0.94% 0.54% 172.29%
MAI. 0.94% 0.54% 172.29%
JUN. 0.94% 0.54% 172.29%
JUL. 0.94% 0.54% 172.29%
AGO. 0.94% 0.54% 172.29%
SET. 0.94% 0.54% 172.29%
OUT. 0.94% 0.54% 172.29%
NOV. 0.94% 0.54% 172.29%
DEZ. 0.94% 0.54% 172.29%
2018 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.78% 0.58% 133.86%
FEV. 0.58% 0.47% 124.03%
MAR. 0.76% 0.53% 142.34%
ABR. 0.70% 0.52% 136.20%
MAI. 0.07% 0.52% 14.20%
JUN. 0.51% 0.52% 99.46%
JUL. 0.67% 0.54% 123.20%
AGO. 0.16% 0.57% 28.94%
SET. 0.33% 0.47% 69.59%
OUT. 1.01% 0.54% 185.19%
NOV. 0.35% 0.49% 71.19%
DEZ. 0.63% 0.49% 127.04%
2017 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.19% 1.09% 109.79%
FEV. 1.16% 0.87% 134.32%
MAR. 0.92% 1.05% 87.71%
ABR. 0.90% 0.79% 114.19%
MAI. 0.41% 0.93% 43.98%
JUN. 0.78% 0.81% 95.74%
JUL. 1.50% 0.80% 187.11%
AGO. 0.84% 0.80% 104.54%
SET. 0.96% 0.64% 149.10%
OUT. 0.49% 0.65% 75.09%
NOV. 0.38% 0.57% 66.40%
DEZ. 0.48% 0.54% 88.56%
2016 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.16% 1.05% 110.41%
FEV. 1.24% 1.00% 123.59%
MAR. 1.65% 1.16% 142.10%
ABR. 2.42% 1.05% 229.33%
MAI. 0.87% 1.11% 78.43%
JUN. 1.28% 1.16% 110.29%
JUL. 1.73% 1.11% 156.10%
AGO. 1.02% 1.21% 83.96%
SET. 1.22% 1.11% 110.51%
OUT. 0.96% 1.05% 91.32%
NOV. 0.98% 1.04% 94.24%
DEZ. 1.33% 1.12% 118.88%
2015 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.37% 0.93% 147.96%
FEV. 0.87% 0.82% 105.70%
MAR. 0.63% 1.03% 61.18%
ABR. 0.63% 0.95% 66.61%
MAI. 1.42% 0.98% 144.01%
JUN. 0.49% 1.06% 46.42%
JUL. 1.80% 1.18% 153.17%
AGO. 0.09% 1.11% 8.34%
SET. 0.83% 1.11% 74.72%
OUT. 0.73% 1.11% 65.52%
NOV. 0.82% 1.06% 77.84%
DEZ. 0.36% 1.16% 31.06%
2014 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. -0.43% 0.84% 0.00%
FEV. 1.64% 0.78% 210.37%
MAR. 0.63% 0.76% 83.10%
ABR. -0.07% 0.81% 0.00%
MAI. 0.37% 0.86% 43.37%
JUN. 0.77% 0.82% 93.75%
JUL. 1.07% 0.94% 114.08%
AGO. 1.04% 0.86% 121.19%
SET. 1.28% 0.90% 141.91%
OUT. 0.06% 0.94% 5.95%
NOV. 0.11% 0.84% 13.28%
DEZ. 0.69% 0.95% 72.00%
2013 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.69% 0.59% 287.81%
FEV. 0.22% 0.48% 44.73%
MAR. 0.45% 0.54% 83.62%
ABR. 0.56% 0.60% 93.08%
MAI. 0.64% 0.58% 109.90%
JUN. -0.01% 0.59% 0.00%
JUL. 1.50% 0.71% 211.92%
AGO. 0.63% 0.69% 91.24%
SET. 0.37% 0.70% 52.33%
OUT. 0.69% 0.80% 86.40%
NOV. 0.96% 0.71% 135.87%
DEZ. 1.32% 0.78% 168.89%
2012 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.16% 0.89% 130.31%
FEV. 1.33% 0.74% 179.95%
MAR. 1.62% 0.81% 199.31%
ABR. 0.13% 0.70% 18.41%
MAI. -0.20% 0.73% 0.00%
JUN. -0.06% 0.64% 0.00%
JUL. 1.37% 0.68% 202.22%
AGO. 0.70% 0.69% 101.86%
SET. 2.22% 0.54% 412.81%
OUT. 0.27% 0.61% 43.76%
NOV. 0.72% 0.54% 132.00%
DEZ. 1.80% 0.53% 337.25%
2011 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.09% 0.86% 10.06%
FEV. 0.87% 0.84% 103.33%
MAR. 1.26% 0.92% 137.52%
ABR. 0.68% 0.84% 80.68%
MAI. 0.40% 0.99% 41.03%
JUN. 0.54% 0.95% 56.73%
JUL. -0.45% 0.97% 0.00%
AGO. 1.06% 1.07% 98.93%
SET. 0.44% 0.94% 46.90%
OUT. 1.22% 0.88% 137.87%
NOV. 0.72% 0.86% 83.91%
DEZ. 1.30% 0.91% 143.33%
2010 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.24% 0.66% 35.81%
FEV. 0.91% 0.59% 153.95%
MAR. 1.08% 0.76% 142.52%
ABR. 0.76% 0.66% 115.43%
MAI. 0.38% 0.75% 50.74%
JUN. 0.38% 0.79% 48.22%
JUL. 0.70% 0.86% 81.28%
AGO. -0.11% 0.89%
SET. 1.75% 0.84% 207.70%
OUT. 0.97% 0.81% 120.14%
NOV. 0.73% 0.81% 90.68%
DEZ. 1.53% 0.93% 165.40%
2009 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 2.62% 1.05% 250.54%
FEV. 0.84% 0.85% 98.68%
MAR. 1.99% 0.97% 204.49%
ABR. 3.13% 0.84% 373.34%
MAI. 2.63% 0.77% 342.38%
JUN. 1.24% 0.76% 164.42%
JUL. 1.57% 0.79% 199.71%
AGO. 0.62% 0.69% 90.18%
SET. 1.08% 0.69% 155.46%
OUT. 0.62% 0.69% 89.08%
NOV. 0.79% 0.66% 119.27%
DEZ. 0.98% 0.72% 134.72%
2008 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.60% 0.92% 64.54%
FEV. 1.87% 0.80% 235.36%
MAR. -1.65% 0.84%
ABR. 2.02% 0.009 225.24%
MAI. 0.88% 0.87% 100.63%
JUN. -0.94% 0.95%
JUL. 2.57% 1.06% 242.55%
AGO. 1.86% 1.01% 183.89%
SET. -2.46% 1.10%
OUT. -1.16% 1.17%
NOV. 3.99% 1.00% 400.37%
DEZ. 6.30% 1.11% 567.90%

Patrimônio Líquido

maio 2020

R$ 1.157.517.242

MÉDIO (12 meses)

R$ 1.569.955.612

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o Ibovespa com um
tracking error*
em torno de
6% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Para investidores qualificados que buscam retornos superiores ao Ibovespa.

Contém

Investimentos em ações de empresas da bolsa brasileira.

Estilo de Atuação

Combinação de uma análise fundamentalista do cenário econômico (análise macro) com uma análise estrutural (vantagens competitivas) e de momento de curto prazo das empresas (análise micro).

Início do Fundo

04 nov. 19

Taxa de administração

2% a.a. (administração)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos externos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

É feito um redesenho do Ibovespa em setores, sob um olhar de risco top down (macro) e bottom up (micro).

3. Aquisição

Uma vez que a relação risco e retorno do investimento atenda às exigências, o gestor irá adquirir o ativo.

4. Controle

O monitoramento de todos os ativos do fundo é realizado de forma ativa.

Equipe

Especializada e multidisciplinar, sócia do cliente do fundo.

  • Guilherme Mazzilli

    Pares de Ações

  • Marco Aurelio Freire

    Sócio e gestor dos fundos líquidos

  • Marcus Zanetti

    Ações Absoluto

  • Rafael Oliveira

    Ações Long Only