Kinea Rendimentos

Fundo de renda fixa imobiliária da Kinea com benchmark em CDI.

Palavra
do Gestor

Junho/2020

Para mais informações, acesse a Carta do Gestor.

Considerando o atual cenário de incertezas, acreditamos ser importante lembrar que, desde a sua concepção, o Fundo se dedica a operações de baixo risco, baseada em devedores e garantias de primeira linha. As operações possuem alto grau de segurança, para que possam atravessar momentos de maior risco, como o atual. Portanto, destacamos que a carteira de ativos do Fundo permanece adimplente em suas obrigações.

A absoluta maioria das operações do Fundo (87% do patrimônio líquido) conta com garantias reais na forma da Alienação Fiduciária de Imóveis (“AF”), Cessão Fiduciária de Recebíveis (“CF”) e/ou Fundos de Reserva (“FR”). Os demais ativos (13%) tem devedores de alta qualidade de crédito (Petrobrás, Cyrela e MRV). Os CRIs baseados em Edifícios Corporativos possuem Loan-to-Value (“LTV”) adequados (entre 50% e 70%) e garantias de recebíveis locatícios destas lajes. Os imóveis que baseiam essas operações estão localizados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e possuem, em geral, baixos níveis de vacância. Já os CRIs de Shopping Centers são baseados em ativos maduros e possuem níveis de LTV adequados (em geral entre 40% e 60%), além da garantia de recebíveis locatícios dos ativos. O restante da carteira está relacionado a outros segmentos do setor imobiliário como, por exemplo, o de ativos logísticos e incorporação residencial.

Neste mês ocorreu o pagamento antecipado do CRI Shopping Tucuruvi, gerando um resultado de R$ 0,11/cota, a ser distribuído nos próximos meses. O caixa proveniente desta antecipação será utilizado para aproveitar boas oportunidades no atual mercado.

Ao fim de junho, o Kinea Rendimentos imobiliários (“Fundo”) apresentava alocação em CRI de aproximadamente 94,4% dos ativos do Fundo. A parcela remanescente, de 5,6%, está alocada em instrumentos de caixa.

Os dividendos referentes a junho, cuja distribuição ocorrerá no dia 13/07/2020, serão de R$ 0,30 por cota e representam uma rentabilidade equivalente a 133,6% da taxa DI, isenta do imposto de renda para pessoas físicas, considerando a cota da oitava emissão, de R$ 104,30.

Rentabilidade

Histórico de rentabilidade do fundo considerando a distribuição de rendimentos e tomando como base os valores praticados nas emissões de cotas.

 1ª Emissão 4ª, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª Emissões
 R$ 100,00 R$ 104,30
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo % do CDI Líquido % do CDI Bruto (Gross-up)* Rent. Fundo % do CDI Líquido % do CDI Bruto (Gross-up)1
jun/20 0,30 0,30% 139,38% 163,98% 0,29% 133,64% 157,22%
mai/20 0,30 0,30% 125,68% 147,86% 0,29% 120,50% 141,77%
abr/20 0,35 0,35% 122,84% 144,52% 0,34% 117,77% 138,56%
mar/20 0,45 0,45% 132,24% 155,58% 0,43% 126,79% 149,16%
fev/20 0,41 0,41% 139,59% 164,22% 0,39% 133,83% 157,45%
jan/20 0,50 0,50% 132,76% 156,19% 0,48% 127,29% 149,75%
dez/19 0,51 0,51% 136,11% 160,13% 0,49% 130,50% 153,53%
nov/19 0,44 0,44% 115,67% 136,09% 0,42% 110,90% 130,48%
out/19 0,52 0,52% 108,50% 127,65% 0,50% 104,03% 122,38%
set/19 0,51 0,51% 109,53% 128,85% 0,49% 105,01% 123,54%
ago/19 0,57 0,57% 113,19% 133,16% 0,55% 108,52% 127,67%
jul/19 0,64 0,64% 112,72% 132,61% 0,61% 108,07% 127,14%

1. Considerando uma alíquota de imposto de renda de 15%.

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais equivalentes a
+100%
do CDI líquido

É bom para

Quem deseja realizar investimentos em uma carteira diversificada de operações de crédito privado.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil, buscando atingir 100% da variação do CDI, líquido dos custos do Fundo e isentos do imposto de renda.

Início do
Fundo

23 out. 12

Taxa de
administração

1,1% a.a.

Acesso

A quem deseja investir em títulos de renda fixa imobiliária com apoio de uma equipe de gestão profissional.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Como Funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa:

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Flavio Cagno, CFA, CAIA

Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

Daniel Juc

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Guilherme Coutinho

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Ivan Simão

Relações com Investidores

Pedro Bruder

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito
Palavra do Gestor
Junho/2020

Considerando o atual cenário de incertezas, acreditamos ser importante lembrar que, desde a sua concepção, o Fundo se dedica a operações de baixo risco, baseada em devedores e garantias de primeira linha. As operações possuem alto grau de segurança, para que possam atravessar momentos de maior risco, como o atual. Portanto, destacamos que a carteira de ativos do Fundo permanece adimplente em suas obrigações.

A absoluta maioria das operações do Fundo (87% do patrimônio líquido) conta com garantias reais na forma da Alienação Fiduciária de Imóveis (“AF”), Cessão Fiduciária de Recebíveis (“CF”) e/ou Fundos de Reserva (“FR”). Os demais ativos (13%) tem devedores de alta qualidade de crédito (Petrobrás, Cyrela e MRV). Os CRIs baseados em Edifícios Corporativos possuem Loan-to-Value (“LTV”) adequados (entre 50% e 70%) e garantias de recebíveis locatícios destas lajes. Os imóveis que baseiam essas operações estão localizados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e possuem, em geral, baixos níveis de vacância. Já os CRIs de Shopping Centers são baseados em ativos maduros e possuem níveis de LTV adequados (em geral entre 40% e 60%), além da garantia de recebíveis locatícios dos ativos. O restante da carteira está relacionado a outros segmentos do setor imobiliário como, por exemplo, o de ativos logísticos e incorporação residencial.

Neste mês ocorreu o pagamento antecipado do CRI Shopping Tucuruvi, gerando um resultado de R$ 0,11/cota, a ser distribuído nos próximos meses. O caixa proveniente desta antecipação será utilizado para aproveitar boas oportunidades no atual mercado.

Ao fim de junho, o Kinea Rendimentos imobiliários (“Fundo”) apresentava alocação em CRI de aproximadamente 94,4% dos ativos do Fundo. A parcela remanescente, de 5,6%, está alocada em instrumentos de caixa.

Os dividendos referentes a junho, cuja distribuição ocorrerá no dia 13/07/2020, serão de R$ 0,30 por cota e representam uma rentabilidade equivalente a 133,6% da taxa DI, isenta do imposto de renda para pessoas físicas, considerando a cota da oitava emissão, de R$ 104,30.

Rentabilidade

Histórico de rendimentos mensais em comparação com o benchmark.

 1ª Emissão 4ª, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª Emissões
 R$ 100,00 R$ 104,30
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo % do CDI Líquido % do CDI Bruto (Gross-up)* Rent. Fundo % do CDI Líquido % do CDI Bruto (Gross-up)1
jun/20 0,30 0,30% 139,38% 163,98% 0,29% 133,64% 157,22%
mai/20 0,30 0,30% 125,68% 147,86% 0,29% 120,50% 141,77%
abr/20 0,35 0,35% 122,84% 144,52% 0,34% 117,77% 138,56%
mar/20 0,45 0,45% 132,24% 155,58% 0,43% 126,79% 149,16%
fev/20 0,41 0,41% 139,59% 164,22% 0,39% 133,83% 157,45%
jan/20 0,50 0,50% 132,76% 156,19% 0,48% 127,29% 149,75%
dez/19 0,51 0,51% 136,11% 160,13% 0,49% 130,50% 153,53%
nov/19 0,44 0,44% 115,67% 136,09% 0,42% 110,90% 130,48%
out/19 0,52 0,52% 108,50% 127,65% 0,50% 104,03% 122,38%
set/19 0,51 0,51% 109,53% 128,85% 0,49% 105,01% 123,54%
ago/19 0,57 0,57% 113,19% 133,16% 0,55% 108,52% 127,67%
jul/19 0,64 0,64% 112,72% 132,61% 0,61% 108,07% 127,14%

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais equivalentes a
+100%
do CDI líquido

É bom para

Quem deseja realizar investimentos em uma carteira diversificada de operações de crédito privado.

Início do Fundo

23 out. 12

Taxa de administração

1,1% a.a.

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

Através de um comitê interno, o gestor e sua equipe analisam todas as características do investimento e definem diretrizes para fatores relacionados a: (i) risco de crédito; (ii) garantia; (iii) estrutura jurídica; (iv) formalização dos documentos da transação.

3. Aquisição

Uma vez que a relação entre risco e retorno do investimento atenda as exigências, o gestor conclui o processo e o novo CRI passa a integrar a carteira do fundo.

4. Controle

O monitoramento de todos os investimentos do fundo é realizado de forma ativa, com o objetivo de manter os riscos sob monitoramento contínuo.
Se necessário o gestor e sua equipe adotarão as medidas de intervenção adequadas.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

  • Daniel Juc

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Flavio Cagno, CFA, CAIA

    Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

  • Guilherme Coutinho

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Ivan Simão

    Relações com Investidores

  • Pedro Bruder

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa.