Voltar

Início do Fundo

18 jan. 22

Taxa de Administração

1,20% a.a.

Taxa de Performance

Não há.

Cota patrimonial

100,01 (Data Ref. 15/04/24)

Patrimônio líquido

360.028.772,29 (Data ref. 15/04/24)

Cotação de Mercado

Confira o histórico das cotas mercado e patrimonial do fundo.

12 Meses
  • Desde o início
  • Neste ano
  • 12 meses
  • 24 meses

Cota e Taxa Diária

Selecione um valor na régua abaixo para visualizar os valores das cotas nos últimos dias.

Spread e yield da carteira de CRI com base no preço de aquisição da cota no mercado secundário. O cálculo considera a reversão do ágio/deságio ao longo da duration da carteira de CRI.

Yeld: 8,64%
Cota Patri 100,01
Duration 5,977861
Spread 0.025210921962072
Taxa 1.20

Valor da Cota:

R$

Valor Patrimonial:

R$ 100,01

Ágio/Deságio:

00,00 %

Yield (IPCA+):

00,00 %

Yield (-) Tx Adm:

00,00 %

Spread (NTNB+):

00,00 %

Spread (-) Tx Adm:

00,00 %


Para visualizar as informações completas, acesse Cota Diária
Data de referência: 15/04/24

Volume Negociado

Média diária mensal do volume negociado no mercado secundário.

12 Meses
  • Desde o início
  • Neste ano
  • 12 meses
  • 24 meses

Distribuição de dividendos por cota

-

12 Meses
  • Desde o início
  • Neste ano
  • 12 meses
  • 24 meses

Palavra do Gestor

Data de referência: Fevereiro 2024

Para mais informações, confira na íntegra a Carta do Gestor .

Posição ao Final do Período

Ao fim de março, o Kinea Creditas apresentava alocação, em relação ao seu patrimônio, de 101,6% em ativos alvo e 6,7% em instrumentos de caixa. A parcela investida em CRI em IPCA corresponde a 92,5% do patrimônio do Fundo, com uma remuneração média (MTM) de IPCA + 8,43% a.a. e com um prazo médio de 13,6 anos. Já o montante investido em CRI em CDI corresponde a 9,1% do patrimônio, com uma remuneração média (MTM) de CDI + 4,62% a.a. e com um prazo médio de 2,0 anos (para mais detalhes, favor ver a seção “Resumo da Carteira”).

O KCRE11, no último dia útil de março, possuía um deságio de cerca de 1,73% em relação a sua cota patrimonial. Para os cotistas entrantes via mercado secundário, seria o equivalente a comprar um fundo com uma carteira que remunera Inflação + 8,72%* a.a., ou Inflação + 7,52%* a.a. líquido de custos e taxa de administração.

Distribuição de dividendos

Os dividendos referentes a março, cuja distribuição ocorrerá no dia 11/04/2024, são de R$ 1,00 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 0,99% considerando a cota média de ingresso de R$ 100,64, que corresponde a 119% da taxa DI do período e 140% do CDI considerando o gross-up da isenção de IR. A geração total de rendimentos no mês foi de R$ 1,01 por cota. A Reserva Acumulada não distribuída no fundo, após o pagamento de dividendos do mês, será de R$ 0,10 por cota.

Para uma melhor orientação dos investidores, destacamos que os CRI atrelados à inflação presentes na carteira refletem, aproximadamente, as variações do indexador IPCA referentes ao segundo e ao terceiro mês anteriores à apuração de resultados. Ilustrativamente, portanto, os resultados apurados ao longo do mês de fevereiro (a serem distribuídos aos investidores em março) refletem aproximadamente a variação do IPCA referente aos meses de novembro (0,28%) e dezembro (0,56%). Na seção “Informações Contábeis” o cotista pode obter mais informações sobre os rendimentos do KCRE11.

Acompanhamento da Carteira

Durante o mês de março, mês de referência da carteira em fevereiro, observamos uma taxa de adiantamento em linha com os meses anteriores, com um recebimento de principal 1,62x acima do esperado. Esta dinâmica de pré-pagamento dos créditos é esperada que ocorra frequentemente nas operações de Home Equity, e está explicada em mais detalhes na seção “Fluxo dos Recebíveis”

Destacamos que apesar do cenário macroeconômico desafiador, as carteiras de ativos adquiridas pelo fundo seguem dentro de níveis confortáveis de cobertura, conforme demonstrado na seção “Dados da carteira de ativos”. Adicionalmente, a carteira mantém patamares de inadimplência controlados e dentro da normalidade do que se espera em uma operação de Home Equity. Em janeiro, a taxa de inadimplência das carteiras de Home Equity teve leve aumento, chegando a 6,2% do saldo devedor, patamar considerado controlado e satisfatório.

Data ref. Março/24

Equipe

Foto Flavio Cagno, CFA, CAIA

Flavio Cagno, CFA, CAIA

Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI e Agro

Flávio integra a área de gestão de fundos da Kinea desde 2012. Antes da Kinea, trabalhou na RB Capital nas áreas de estruturação e de investimentos imobiliários, sendo responsável pela coordenação dos times de estruturação e servicing. Anteriormente, atuou na Vision Brazil Investments na área de crédito estruturado. Antes disso, trabalhou na Capitânia Asset & Risk Management e iniciou sua carreira no Escritório de Advocacia Pinheiro Neto Advogados.
Flávio é administrador de empresas formado pela Fundação Getulio Vargas (EASP-FGV), advogado formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e possui mestrado em real estate do Schack Institute of Real Estate da New York University.

Foto Daniel Juc, CFA, CAIA

Daniel Juc, CFA, CAIA

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Daniel integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e iniciou sua carreira como estagiário na empresa em maio de 2016.
Daniel é formado em engenharia mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), participando de programa de graduação sanduíche por um ano na University of Sydney, Austrália.

Foto Gabriel Duarte

Gabriel Duarte

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Gabriel integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde abril de 2020.
Gabriel é formado em engenharia mecânica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, iniciou sua carreira como estagiário na Kinea.

Foto Guilherme Coutinho, CAIA

Guilherme Coutinho, CAIA

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Guilherme integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde abril de 2013. Antes da Kinea, atuou no Banco Itaú BBA durante seis anos como analista de crédito sênior, ingressando na instituição através do programa de trainee do Unibanco. Também passou pela consultoria Falconi (INDG). Guilherme é economista formado pela Universidade Federal de Alagoas.

Foto Ivan Simão

Ivan Simão

Relações com Investidores

Ivan juntou-se à Kinea em agosto de 2014. Anteriormente, atuou na área de estruturação de produtos de investimentos no Banco Itaú Unibanco. Atuou também no Banco Indusval Multistock na área de gestão de fundos proprietários e na mesa de derivativos da corretora associada a instituição.
Ivan é graduado em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Foto José Olenscki

José Olenscki

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

José integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde janeiro de 2021.
José é formado em engenharia mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, iniciou sua carreira como estagiário na Kinea.

Foto Lucas Nunes Badaro

Lucas Nunes Badaro

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Foto Luiz Eduardo Nantes Saad

Luiz Eduardo Nantes Saad

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Luiz integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea desde janeiro de 2022. Antes da Kinea, trabalhou 4 anos no Itaú BBA como analista de crédito sênior. Anteriormente, atuou na Cyrela, na área de dívida estruturada.

Luiz é engenheiro civil, formado pelo Mackenzie-SP, com MBA em Real Estate pela USP e especialização em Finanças pela FGV/SP.

Foto Pedro Bruder, CFA, CAIA

Pedro Bruder, CFA, CAIA

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Pedro integra a área de gestão de fundos da Kinea desde Setembro de 2016. Antes da Kinea, trabalhou por 5 anos no Bank of America Merrill Lynch nas áreas de risco e de crédito, sendo responsável pela análise e estruturação de operações no mercado local. Anteriormente, atuou no Banco HSBC e no Standard Bank, como analista de crédito sênior.
Pedro é administrador de empresas, formado pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Foto Rafael De Albuquerque Carvalho

Rafael De Albuquerque Carvalho

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Rafael integra a área de gestão de fundos da Kinea desde maio de 2022. Antes da Kinea, trabalhou por 15 anos no Itaú BBA, tendo ingressado na instituição pelo programa de estágio do BankBoston e como último cargo a posição de gerente de concessão de crédito para as empresas do setor imobiliário.

Rafael é administrador de empresas, formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e pós-graduado em Finanças e Economia pela Fundação Getúlio Vargas (FGV-EESP).

Informações Básicas

Icone Administrador

Administrador

Intrag DTVM LTDA

Icone Início do Fundo

Início do Fundo

18/01/2022

Icone Taxa de administração

Taxa de administração

1,2%

Icone Taxa de performance

Taxa de performance

Não há

Icone Gestor

Gestor

Kinea Investimentos

Icone Número de cotistas<disc></disc>

Número de cotistas

10.575

Icone Código de negociação

Código de negociação

KCRE11

Icone CNPJ

CNPJ

42.502.802/0001-40

Icone Tipo de Investidor

Tipo de Investidor

Público Geral

Icone Dividendos/Cota<disc></disc>

Dividendos/Cota

R$ 1,00

Icone Data pagamento dividendos

Data pagamento dividendos

9° dia útil

Documentos

Nome do Documento Data da Atualização
Valor Patrimonial da Cota

4/2024

4/2024
Carta do Gestor

3/2024

3/2024
Distribuição Mensal de Rendimentos

3/2024

3/2024
Planilha de Fundamentos

3/2024

3/2024
Informe Mensal

2/2024

2/2024
Assembleia

10/2023

10/2023
Aviso aos Cotistas

8/2023

8/2023
Relatórios

6/2023

6/2023
Prospecto

4/2022

4/2022
Regulamento

11/2021

11/2021

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Faq

Perguntas Frequentes sobre o KCRE11

Existe alguma restrição ao risco de crédito dos CRI adquiridos pelo Fundo?

O regulamento do Fundo não impõe critérios mínimos em relação à qualidade de crédito dos devedores dos CRI. Não obstante, através da sua política de Gestão, o gestor estabelece que somente devedores ou estruturas robustas podem ser objeto de investimento pelo Fundo.

Como deve ser feito o resgate de cotas?

O Fundo foi constituído sob a forma de condomínio fechado e com prazo de duração indeterminado, dessa forma, os investidores que desejarem sair do investimento, deverão negociar suas cotas (ticker: KCRE11) na Bolsa através da corretora de valores de sua preferência.

Quais são as garantias oferecidas pelos CRI?

O Fundo irá adquirir, majoritariamente, portfolios de créditos relacionados a operações de home Equity originadas pela Creditas, nas quais há pluralidade de devedores. Nessas operações o risco de crédito está ligado às pessoas físicas, devedoras dos créditos que lastreiam os CRIs.

Quais são as garantias oferecidas pelos CRI?

As operações do Fundo contarão majoritariamente com garantias residenciais, como apartamentos e casas. Essas garantias possuem grande pulverização e diversificação geográfica.

O que é um CRI de “Home Equity”?

Os CRIs de Home Equity são títulos emitidos com lastro em um conjunto de diversos contratos de Home Equity. Os contratos são cedidos pela Creditas para uma Securitizadora que, em seguida, emite CRIs lastreados nesses créditos e os distribui como títulos negociáveis para os investidores. Os CRIs de Home Equity contam com uma estrutura de subordinação, onde o volume total da operação é dividido em séries Sênior, Mezanino e Júnior. Uma vez emitido o CRI, os pagamentos mensais dos devedores da carteira são utilizados para pagar a remuneração e amortização dos CRIs. Em caso de inadimplência, as garantias podem ser executadas para recuperação do valor dos créditos.

O Que é Home Equity?

Home Equity é uma modalidade de empréstimo para pessoas físicas em que um imóvel é dado como garantia do pagamento do financiamento. Devido à estrutura de garantias, o devedor desfruta de taxas de juros mais baixas e de prazos mais longos, enquanto o credor se beneficia de um risco menor de perdas.

Quais tipos de CRI o Fundo pretende adquirir?

O Fundo irá adquirir, majoritariamente CRIs relacionados a operações pulverizadas, majoritariamente portfolios de créditos relacionados a operações de home Equity originadas pela Creditas. Não obstante, o fundo pode atuar em outros mercados, como, por exemplo, o de financiamentos imobiliários a imóveis prontos. Ou seja, o veículo pode adquirir CRI pulverizados (aqueles baseados numa carteira com diversos devedores) em geral e não necessariamente originados pela Creditas.

Qual é o objetivo do Kinea Creditas?

O portfólio é dedicado ao investimento em Ativos de renda fixa de natureza Imobiliária com risco moderado, especialmente em: (i) Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”) originados pela Creditas Soluções Financeiras Ltda., (ii) Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”) com remuneração atrelada a taxas de juros reais de prazo longo e (iii) cotas de fundos imobiliáiros (“FII”).

O que é um Certificado de Recebíveis Imobiliários – CRI?

O CRI é um instrumento que pertence ao mercado de capitais, e serve para que empresas possam captar recursos financeiros com base em um lastro imobiliário. Esse título é emitido por uma Companhia Securitizadora, constituí um ativo de crédito nominativo, de livre negociação e de forma geral, configura uma relação de credor e devedor entre duas partes.

Outros fundos Imobiliários CRI

Imobiliários CRI

KCRE11

Fundo desenvolvido em parceria com a fintech Creditas

saiba mais
Imobiliários CRI

KNHY11

Fundo de CRIs que busca retornos atrativos em um patamar de risco/retorno superior aos demais produtos da classe.

saiba mais
Imobiliários CRI

KNIP11

Fundo de renda fixa Imobiliária da Kinea com benchmark em juros reais

saiba mais
Imobiliários CRI

KNCR11

O Kinea Rendimentos faz gestão de CRIs (certificado de recebíveis imobiliários) com o objetivo de render 100% do CDI, líquido de IR.

saiba mais
Imobiliários CRI

KNSC11

Fundo de ativos imobiliários financeiros, com foco em operações de financiamento (CRI) e meta absoluta de retorno.

saiba mais
Imobiliários CRI

Fundo
Em emissão

KNUQ11

Fundo destinado a investimento em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) de natureza pós-fixada e risco moderado

saiba mais
Disclaimer

1. Nota: Valor Bruto de despesas

Spread e yield da carteira de CRI com base no preço de aquisição da cota no mercado secundário. O cálculo considera a reversão do ágio/deságio ao longo da duration da carteira de CRI.

As informações constantes desta calculadora têm caráter meramente informacional, tendo sido disponibilizadas pela Kinea Investimentos Ltda. (“Gestor”) para fins de prover aos cotistas do Fundo e aos investidores em geral as informações atualizadas a respeito do valor patrimonial das cotas, bem como ilustrar, de forma hipótetica, determinados fatores e os respectivos impactos na sensibilidade em relação à rentabilidade dos Fundos. As informações aqui descritas não devem ser consideradas como qualquer promessa ou garantia de rentabilidade, estando os Fundos e, consequentemente, os seus cotistas, sujeitos a uma série de fatores de risco inerentes aos Fundos e suas respectivas carteiras de investimento.

<!–

2 e 3. Data de referência: 15/04/24

–>

2 e 3. Data de referência: 28/03/24

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos

Ao se cadastrar você concordar com nossa Política de Privacidade.
Cadastre-se na Newsletter

Cadastre-se na Newsletter

WhatsApp
Ao se cadastrar você aceita a receber o contato da Kinea a respeito dos nossos fundos de investimento.