Alternativa previdenciária para investidores que buscam retornos consistentes e superiores em períodos de baixa taxa de juros.

Palavra
do Gestor

dezembro 2019

O resultado foi positivo nas posições aplicadas em juros reais intermediários e longos. Aumentamos as posições adicionando juros nominais de 2 anos. O mercado precifica um novo ciclo de alta que levaria a Selic para aproximadamente 6,5% ao final de 2021. No entanto, o desemprego no Brasil segue muito alto e deverá demorar para normalizar mesmo com a recuperação do crescimento econômico. Além disso, a inflação deverá ser abaixo do esperado pelo Banco Central no primeiro trimestre de 2020. No mercado internacional, o resultado também foi positivo. Iniciamos uma posição para aumento de juros na curva longa dos EUA. Recuperação econômica consistente, menor desemprego em 50 anos e maior probabilidade de nova expansão fiscal após a eleição deverão pressionar as taxas longas. Além disso, seguimos com as posições para juros menores na parte intermediária da curva Mexicana

O resultado foi positivo em ações tanto nas posições direcionais como relativas. Continuamos comprados nos setores de consumo discricionário, aluguel de automóveis, saúde, shopping centers e elétricas. Além disso, temos 42 pares de ações. Destaque positivo nos pares intrasetoriais em Imobiliário, Consumo e Bens de Capital.

Em moedas, o resultado foi positivo. O Fundo possui posições na Coroa Norueguesa, Peso Mexicano, Dólar Australiano e no Euro. Estamos vendidos no Dólar Americano e na Coroa Sueca. No cupom cambial, seguimos com posições menores.

O resultado foi negativo em fatores. No mês de Dezembro, os Fatores de Ações de Valor e Momento contribuíram positivamente enquanto Qualidade e Tamanho tiveram um mês de performance negativa. Os Fatores de Carregamento tiveram um mês negativo principalmente entre os modelos de Commodities e Inclinações de Juros. Os Fatores de Tendência tiveram mais um mês positivo, com todos as classes de ativos entregando retornos positivos.

Por fim, na estratégia de volatilidade, o resultado foi positivo. As principais posições são: (i) aumentamos a compra em volatilidade de 10 meses de moedas do G10; (ii) aumentamos a compra em volatilidade de 9 meses de commodities agrícolas; (iii) mantivemos as posições relativas entre 6 índices globais de ações que buscam se beneficiar de distorções causadas pelo fluxo de varejo na Europa e na Ásia. Além disso, seguimos com a estratégia de “market making” de opções de Ibovespa.

Rentabilidade

2019

2019 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.01% 0.20% 0.20% 0.34% 0.63% 0.80% 0.63% 0.45% 0.37% 0.80% -0.04% 0.88% 6.45%
CDI 0.54% 0.49% 0.47% 0.52% 0.54% 0.47% 0.57% 0.50% 0.47% 0.48% 0.38% 0.38% 5.97%
% SOBRE CDI 186.10% 41.53% 42.32% 65.47% 115.20% 171.48% 111.58% 88.70% 79.73% 166.70% 232.42% 108.08%

2018

2018 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 0.80% 0.62% 0.76% 0.69% -0.10% 0.56% 0.60% 0.24% 0.36% 0.98% 0.30% 0.61% 6.60%
CDI 0.58% 0.47% 0.53% 0.52% 0.52% 0.52% 0.54% 0.57% 0.47% 0.54% 0.49% 0.49% 6.42%
% SOBRE CDI 137.96% 134.05% 142.65% 132.97% 108.88% 110.78% 42.32% 76.25% 180.67% 59.86% 122.98% 102.81%

2017

2017 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.11% 1.02% 0.85% 0.87% 0.50% 0.71% 1.36% 0.78% 0.89% 0.48% 0.35% 0.44% 9.76%
CDI 1.09% 0.87% 1.05% 0.79% 0.93% 0.81% 0.80% 0.80% 0.64% 0.65% 0.57% 0.54% 9.95%
% SOBRE CDI 102.21% 117.21% 80.67% 110.00% 54.48% 88.00% 169.64% 97.40% 138.43% 73.61% 62.12% 81.71% 98.10%

Patrimônio
Líquido

dezembro 2019

R$

MÉDIO (12 meses)

R$

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
1,5% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores de todos os perfis de risco e que tenham como objetivo alcançar retornos acima do CDI no médio prazo

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, bolsa, volatilidade, moedas, inflação.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Mercados locais e internacionais, com foco em Brasil.

Início do
Fundo

28 fev. 14

Taxa de
administração

1.5% a.a. (administração)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia
de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mecado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Fábio Longuini

Latam

Guilherme Froldi

Moedas

Guilherme Mazzilli

Pares de Ações

Guilherme Paris

Volatilidade

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros

Luiz Felipe Mescolin

Dólar/Cupom

Marcus Zanetti

Ações Absoluto
Palavra do Gestor
dezembro 2019

O resultado foi positivo nas posições aplicadas em juros reais intermediários e longos. Aumentamos as posições adicionando juros nominais de 2 anos. O mercado precifica um novo ciclo de alta que levaria a Selic para aproximadamente 6,5% ao final de 2021. No entanto, o desemprego no Brasil segue muito alto e deverá demorar para normalizar mesmo com a recuperação do crescimento econômico. Além disso, a inflação deverá ser abaixo do esperado pelo Banco Central no primeiro trimestre de 2020. No mercado internacional, o resultado também foi positivo. Iniciamos uma posição para aumento de juros na curva longa dos EUA. Recuperação econômica consistente, menor desemprego em 50 anos e maior probabilidade de nova expansão fiscal após a eleição deverão pressionar as taxas longas. Além disso, seguimos com as posições para juros menores na parte intermediária da curva Mexicana

O resultado foi positivo em ações tanto nas posições direcionais como relativas. Continuamos comprados nos setores de consumo discricionário, aluguel de automóveis, saúde, shopping centers e elétricas. Além disso, temos 42 pares de ações. Destaque positivo nos pares intrasetoriais em Imobiliário, Consumo e Bens de Capital.

Em moedas, o resultado foi positivo. O Fundo possui posições na Coroa Norueguesa, Peso Mexicano, Dólar Australiano e no Euro. Estamos vendidos no Dólar Americano e na Coroa Sueca. No cupom cambial, seguimos com posições menores.

O resultado foi negativo em fatores. No mês de Dezembro, os Fatores de Ações de Valor e Momento contribuíram positivamente enquanto Qualidade e Tamanho tiveram um mês de performance negativa. Os Fatores de Carregamento tiveram um mês negativo principalmente entre os modelos de Commodities e Inclinações de Juros. Os Fatores de Tendência tiveram mais um mês positivo, com todos as classes de ativos entregando retornos positivos.

Por fim, na estratégia de volatilidade, o resultado foi positivo. As principais posições são: (i) aumentamos a compra em volatilidade de 10 meses de moedas do G10; (ii) aumentamos a compra em volatilidade de 9 meses de commodities agrícolas; (iii) mantivemos as posições relativas entre 6 índices globais de ações que buscam se beneficiar de distorções causadas pelo fluxo de varejo na Europa e na Ásia. Além disso, seguimos com a estratégia de “market making” de opções de Ibovespa.

Rentabilidade

2018 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 0.80% 0.58% 137.96%
FEV. 0.62% 0.47% 134.05%
MAR. 0.76% 0.53% 142.65%
ABR. 0.69% 0.52% 132.97%
MAI. -0.10% 0.52%
JUN. 0.56% 0.52% 108.88%
JUL. 0.60% 0.54% 110.78%
AGO. 0.24% 0.57% 42.32%
SET. 0.36% 0.47% 76.25%
OUT. 0.98% 0.54% 180.67%
NOV. 0.30% 0.49% 59.86%
DEZ. 0.61% 0.49% 122.98%
2017 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.11% 1.09% 102.21%
FEV. 1.02% 0.87% 117.21%
MAR. 0.85% 1.05% 80.67%
ABR. 0.87% 0.79% 110.00%
MAI. 0.50% 0.93% 54.48%
JUN. 0.71% 0.81% 88.00%
JUL. 1.36% 0.80% 169.64%
AGO. 0.78% 0.80% 97.40%
SET. 0.89% 0.64% 138.43%
OUT. 0.48% 0.65% 73.61%
NOV. 0.35% 0.57% 62.12%
DEZ. 0.44% 0.54% 81.71%

Patrimônio Líquido

dezembro 2019

R$

MÉDIO (12 meses)

R$

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
1,5% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores de todos os perfis de risco e que tenham como objetivo alcançar retornos acima do CDI no médio prazo

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, bolsa, volatilidade, moedas, inflação.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Mercados locais e internacionais, com foco em Brasil.

Início do Fundo

28 fev. 14

Taxa de administração

1.5% a.a. (administração)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mecado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

  • Denis Ferrari

    Renda Fixa Local

  • Fábio Longuini

    Latam

  • Guilherme Froldi

    Moedas

  • Guilherme Mazzilli

    Pares de Ações

  • Guilherme Paris

    Volatilidade

  • Leandro Teixeira

    Arbitragem de Juros

  • Luiz Felipe Mescolin

    Dólar/Cupom

  • Marco Aurelio Freire

    Sócio e gestor dos fundos líquidos

  • Marcus Zanetti

    Ações Absoluto