Instagram | Kinea Investimentos Siga nossa página no Instagram e receba novidades. Siga nosso perfil Siga nosso perfil

Close

Início do Fundo

10 ago. 20

Taxa de Administração

1,20% a.a.

Taxa de Performance

Não há.

Linha Detalhe Abas
Dots Abas

Rentabilidade do KNSC11

Atualizado em Dezembro 2021

  1ª Emissão
  R$ 100,00
Data Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo %Taxa DI %Taxa DI Gross-up¹
dez/21 1,45 1,50% 197% 232%
nov/21 1,40 1,45% 247% 291%
out/21 1,30 1,35% 280% 330%
set/21 1,24 1,29% 293% 345%
ago/21 1,15 1,19% 281% 331%
jul/21 1 1,04% 291% 343%
jun/21 0,95 0,98% 323% 380%
mai/21 1 1,04% 388% 456%
abr/21 0,93 0,96% 464% 546%
mar/21 0,91 0,94% 476% 560%
fev/21 1,08 1,12% 832% 979%

Cota e taxa diária do KNSC11

(Data Ref. 19/01/22)

Para visualizar as informações completas, acesse Cota Diária.

Ticker Fundo Data de Referência Cota Patrimonial (R$) Patrimônio Líquido (R$) Quantidade de Cotas Duration
(Anos)
Prazo Médio
(Anos)
% alocado (% do PL) Spread Médio Aquisição
(CDI +)
Spread Médio MTM
(CDI +)
Spread Médio Aquisição
(NTNB +)
Spread Médio MTM
(NTNB +)
Yield Médio Aquisição
(Inflação +)
Yield Médio MTM
(Inflação +)
KNIP11 Kinea Índices de Preços FII 19/01/2022 98,52 7.007.842.831 71.134.767 5,55 9,01 103,13% 2,02% 1,90% 6,16% 7,55%
KNCR11 Kinea Rendimentos FII 19/01/2022 101,47 3.967.029.253 39.097.087 0,05 6,29 107,72% 1,77% 2,41% 1,38% 1,27% 6,85% 6,84%
KNHY11 Kinea High Yield CRI FII 19/01/2022 99,47 1.421.476.073 14.290.843 3,77 6,87 93,20% 5,30% 5,36% 4,16% 4,40% 8,38% 10,09%
KNSC11 Kinea Securities CRI FII 19/01/2022 90,09 715.008.024 7.936.528 5,10 9,05 106,09% 6,06% 6,02% 2,65% 2,08% 6,50% 7,70%
KNCA11 Kinea Crédito Agro Fiagro-Imobiliário 19/01/2022 101,12 515.687.298 5.099.919 0,00 4,08 96,22% 6,23% 6,23% 0 0 0 0

Palavra do Gestor

Data ref. Dezembro 2021

Vídeo de análise

Se preferir, confira a carta na íntegra:

Para ver as informações completas, acesse a Carta do Gestor.

Ao final de dezembro, o Fundo apresentava alocação em ativos-alvo equivalente a 97,6% do seu ativo. A parcela remanescente, de 2,4%, está alocada em instrumentos de caixa.

Os dividendos referentes a dezembro, cuja distribuição ocorrerá no dia 13/01/2022, serão de R$ 1,45 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 1,53% considerando uma cota média de ingresso, de R$ 94,98, que corresponde a 200% da taxa DI do período.

Para uma melhor orientação dos investidores, destacamos que os CRI atrelados à inflação presentes na carteira refletem, aproximadamente, as variações do indexador IPCA referentes aos dois meses anteriores à apuração de resultados. Ilustrativamente, portanto, os resultados apurados ao longo do mês de dezembro (a serem distribuídos aos investidores em janeiro) refletem a variação do IPCA referente aos meses de outubro (1,25%) e novembro (0,95%). Consequentemente, a apuração de resultados referente ao mês de janeiro (a ser distribuída em fevereiro) refletirá as variações do IPCA relativas aos meses de novembro e dezembro. Nesse sentido, a rentabilidade do fundo vem sendo positivamente impactada pelo maior patamar de inflação (IPCA) observado nos últimos meses. Analogamente, é importante destacar que, caso haja um arrefecimento no processo inflacionário, o fundo passará a distribuir menores patamares de dividendos.

Adicionalmente, a parcela pós-fixada da carteira do Fundo estava sendo negativamente afetada nos últimos meses em virtude do baixo patamar da taxa base de juros (Selic). Por outro lado, a mudança do ambiente macroeconômico e a consequente perspectiva de taxas de juros elevadas em 2022 irão contribuir para um incremento na rentabilidade do veículo. Em dezembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a Selic para 9,25% ao ano. Vale destacar que novas altas são amplamente esperadas pelo mercado para as próximas reuniões.

Informamos que a gestão do Fundo optou por realizar, provisoriamente, operações compromissadas reversas lastreadas em CRIs. Tais instrumentos permitem uma alocação maior de recursos em CRI, o que contribui para aumentar o retorno do Fundo, mas em especial proporciona maior flexibilidade e velocidade de alocação dos recursos das emissões de cotas. Dessa maneira, acreditamos que os instrumentos são construtivos para o processo de gestão do veículo. Vale destacar que as operações compromissadas realizadas tem longo prazo de vencimento e são cuidadosamente monitoradas pela equipe de gestão de riscos da Kinea, atendendo critérios como liquidez, percentual máximo no fundo e custo. O fundo possui atualmente, aproximadamente, 10% do PL nas referidas operações.

Destacamos que a carteira de ativos do Fundo permanece adimplente em todas as suas obrigações. Para informações detalhadas sobre as operações, vide seção “Resumo dos Ativos”.

Características do KNSC11

Para mais informações confira a Carta do Gestor.

Objetivo do Fundo

O portfólio é dedicado ao investimento em Ativos de renda fixa de natureza Imobiliária com risco moderado, especialmente em: (i) Certificados de Recebíveis Imobiliários (“CRI”) com remuneração atrelada a taxas de juros reais de prazo longo e (ii) cotas de fundos imobiliáiros (“FII”).

Diferencial do Fundo

Capacidade de originar operações exclusivas e customizadas, adicionando mais valor aos ativos.

É bom para

Para quem deseja investir em uma carteira diversificada de operações de crédito privado, especificamente atreladas às taxas de juros reais de longo prazo.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil.

Acesso

Permitir o investimento em CRI atrelados a juros reais longos com o apoio de uma equipe de gestão profissional.

Como funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

1. Prospecção e identificação de oportunidades de investimento

Prospecção junto a originadores e participantes do mercado com o objetivo de encontrar operações adequadas ao perfil do Fundo.
 

2. Análise e avaliação de investimento

Através de um comitê interno, o gestor e sua equipe analisam:
– Análise quantitativa de informações financeiras;
– Análise qualitativa (setor, mercado, qualidade da gestão da empresa, governança, etc);
– Desenvolvimento de projeções financeiras;
– Visitas aos ativos;
– Atribuição de rating.
 

3. Aquisição

Uma vez que a relação entre risco e retorno do investimento atenda as exigências, o gestor conclui o processo e o novo CRI passa a integrar a carteira do fundo
 

3. Comitê de Crédito

A apresentação do caso é feita pelo analista responsável perante o Comitê.
 

4. Estruturação da operação e negociação

– Negociação dos termos com os emissores;
– Confecção e negociação de minutas;
– Análise e diligência jurídica dos documentos da operação e das garantias;
– Preenchimento do checklist de investimento, sugerido pela CVM.
 

3. Aquisição de Investimento

– Formalização da aprovação em comitê;
– Efetivação e acompanhamento da integralização dos CRI, junto à equipe de Middle da Kinea.
 

5. Controle

O monitoramento de todos os investimentos do fundo é realizado de forma ativa, com o objetivo de manter os riscos sob monitoramento contínuo.
Se necessário, o gestor e sua equipe adotarão as medidas de intervenção adequadas.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Foto Flavio Cagno, CFA, CAIA

Flavio Cagno, CFA, CAIA

Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI e Agro

Flávio integra a área de gestão de fundos da Kinea desde 2012. Antes da Kinea, trabalhou na RB Capital nas áreas de estruturação e de investimentos imobiliários, sendo responsável pela coordenação dos times de estruturação e servicing. Anteriormente, atuou na Vision Brazil Investments na área de crédito estruturado. Antes disso, trabalhou na Capitânia Asset & Risk Management e iniciou sua carreira no Escritório de Advocacia Pinheiro Neto Advogados.
Flávio é administrador de empresas formado pela Fundação Getulio Vargas (EASP-FGV), advogado formado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e possui mestrado em real estate do Schack Institute of Real Estate da New York University.

Foto Daniel Juc

Daniel Juc

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Daniel integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e iniciou sua carreira como estagiário na empresa em maio de 2016.
Daniel é formado em engenharia mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), participando de programa de graduação sanduíche por um ano na University of Sydney, Austrália.

Foto Gabriel Duarte

Gabriel Duarte

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Gabriel integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde abril de 2020.
Gabriel é formado em engenharia mecânica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, iniciou sua carreira como estagiário na Kinea.

Foto Guilherme Coutinho

Guilherme Coutinho

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Guilherme integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde abril de 2013. Antes da Kinea, atuou no Banco Itaú BBA durante seis anos como analista de crédito sênior, ingressando na instituição através do programa de trainee do Unibanco. Também passou pela consultoria Falconi (INDG). Guilherme é economista formado pela Universidade Federal de Alagoas.

Foto Ivan Simão

Ivan Simão

Relações com Investidores

Ivan juntou-se à Kinea em agosto de 2014. Anteriormente, atuou na área de estruturação de produtos de investimentos no Banco Itaú Unibanco. Atuou também no Banco Indusval Multistock na área de gestão de fundos proprietários e na mesa de derivativos da corretora associada a instituição.
Ivan é graduado em administração de empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Foto José Olenscki

José Olenscki

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

José integra a área de gestão de fundos de investimento da Kinea e está na empresa desde janeiro de 2021.
José é formado em engenharia mecatrônica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, iniciou sua carreira como estagiário na Kinea.

Foto Pedro Bruder

Pedro Bruder

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Pedro integra a área de gestão de fundos da Kinea desde Setembro de 2016. Antes da Kinea, trabalhou por 5 anos no Bank of America Merrill Lynch nas áreas de risco e de crédito, sendo responsável pela análise e estruturação de operações no mercado local. Anteriormente, atuou no Banco HSBC e no Standard Bank, como analista de crédito sênior.
Pedro é administrador de empresas, formado pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

Documentos recentes do KNSC11

Nome do Documento Data da Atualização
Valor Patrimonial da Cota

1/2022

1/2022
Carta do Gestor

12/2021

12/2021
Distribuição Mensal de Rendimentos

12/2021

12/2021
Informe Mensal

11/2021

11/2021
Planilha de Fundamentos

11/2021

11/2021
Convocação AGO

10/2021

10/2021
Outros Relatórios

8/2021

8/2021
Prospecto 2ª Emissão

4/2021

4/2021
Regulamento

11/2020

11/2020

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Outros fundos Imobiliários CRI

Imobiliários CRI

KNHY11

Fundo de CRIs que busca retornos atrativos em um patamar de risco/retorno superior aos demais produtos da classe.

saiba mais
Imobiliários CRI

KNIP11

Fundo de renda fixa Imobiliária da Kinea com benchmark em juros reais

saiba mais
Imobiliários CRI

KNCR11

O Kinea Rendimentos faz gestão de CRIs (certificado de recebíveis imobiliários) com o objetivo de render 100% do CDI, líquido de IR.

saiba mais

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos

Ao se cadastrar você concordar com nossa Política de Privacidade.