Índices de Preços

Fundo de renda fixa Imobiliária da Kinea com benchmark em juros reais

Palavra
do Gestor

Junho/2020

Para mais informações, acesse a Carta do Gestor.

Considerando o atual cenário de incertezas, acreditamos ser importante lembrar que, desde a sua concepção, o Fundo se dedica a operações de baixo risco, baseada em devedores e garantias de primeira linha. As operações possuem alto grau de segurança, para que possam atravessar momentos de maior risco, como o atual. Portanto, destacamos que a carteira de ativos do Fundo permanece adimplente em suas obrigações.

A totalidade das operações do Fundo conta com garantias reais na forma da Alienação Fiduciária de Imóveis (“AF”), Cessão Fiduciária de Recebíveis (“CF”) e/ou Fundos de Reserva (“FR”). Os CRIs baseados em Edifícios Corporativos possuem Loan-to-Value (“LTV”) adequados (entre 60% e 70%) e garantias de recebíveis locatícios destas lajes. Os imóveis que baseiam essas operações estão localizados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e possuem, em geral, baixos níveis de vacância. Já os CRIs de Shopping Centers são baseados em ativos maduros e possuem níveis de LTV adequados (em geral entre 50% e 60%), além da garantia de recebíveis locatícios dos ativos. Adicionalmente, todas as operações contam com Fundos de Reserva visando mitigar situações transitórias que impactem os fluxos dos shoppings. Os CRIs baseados em Ativos Logísticos (Galpões e Centros de Distribuição) são baseadas em ativos de alta qualidade, localizados em regiões com alta demanda de armazenagem (tais como Guarulhos, Cajamar, Jundiaí e Cabreúva). As operações possuem LTV entre 60% e 70%, contando com a garantia dos imóveis e com a cessão fiduciária dos recebíveis dos ativos.

Ao final de junho, o Kinea Índices de Preços (“Fundo”) apresentava alocação em CRI equivalente a 97,3% do seu patrimônio. Essa parcela do portfólio possui taxa média ponderada de aquisição de 6,26% ao ano, acrescida da atualização monetária e duration equivalente a 5,5 anos.

Os dividendos referentes a junho, cuja distribuição ocorrerá no dia 13/07/2020, serão de R$ 0,50 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 0,44% considerando a cota média da 5ª emissão, de R$ 113,94, equivalente a 204% da taxa DI do período. O rendimento teve um nível menor devido ao patamar de inflação medido pelo IPCA (abril: -0,31% e maio: -0,38%). Nesse sentido, vale destacar que não há qualquer problema de inadimplência ou impontualidade na carteira, de modo que, na medida que sejam apuradas variações de inflação maiores em nossa economia, os rendimentos serão positivamente impactados automaticamente.

Rentabilidade

Histórico de rentabilidade do fundo considerando a distribuição de rendimentos e tomando como base os valores praticados nas emissões de cotas.

1ª Emissão 4ª Emissão 5ª Emissão
R$ 100, 00 107.15 113.94
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo % Taxa DI % Taxa DI Gross-up1 Rent. Fundo % Taxa DI % Taxa DI Gross-up1 Rent. Fundo % Taxa DI % Taxa DI Gross-up1
jun/20 0,50 0,50% 209,47% 246,44% 0,47% 195,49% 229,99% 0,44% 183,84% 216,29%
mai/20 0,40 0,40% 167,58% 197,15% 0,37% 156,39% 183,99% 0,35% 147,07% 173,03%
abr/20 0,66 0,66% 231,64% 272,52% 0,62% 216,18% 254,33% 0,58% 203,30% 239,18%
mar/20 0,70 0,70% 205,71% 242,01% 0,65% 191,98% 225,86% 0,61% 180,54% 212,40%
fev/20 0,80 0,80% 272,36% 320,43% 0,75% 254,19% 299,04% 0,70% 239,04% 281,22%
jan/20 0,85 0,85% 225,69% 265,52% 0,79% 210,63% 247,80% 0,75% 198,08% 233,03%
dez/19 0,75 0,75% 200,16% 235,48% 0,70% 186,81% 219,77% 0,66% 175,67% 206,67%
nov/19 0,50 0,50% 131,45% 154,64% 0,47% 122,68% 144,32% 0,44% 115,36% 135,72%
out/19 0,57 0,57% 118,46% 139,37% 0,53% 110,56% 130,07% 0,00% 0,00% 0,00%
set/19 0,65 0,65% 139,59% 164,23% 0,61% 130,28% 153,27% 0,00% 0,00% 0,00%
ago/19 0,68 0,68% 135,03% 158,86% 0,63% 126,02% 148,26% 0,00% 0,00% 0,00%
jul/19 0,65 0,65% 114,48% 134,68% 0,61% 106,84% 125,69% 0,00% 0,00% 0,00%

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais com base na taxa prefixada de juros e na inflação de cada CRI que compõe a carteira.

É bom para

Para quem deseja investir em uma carteira diversificada de operações de crédito privado, especificamente atreladas às taxas de juros reais de longo prazo.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil.

Início do
Fundo

19 set. 16

Taxa de
administração

1,00% a.a.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Acesso

Permitir o investimento em CRI atrelados a juros reais longos com o apoio de uma equipe de gestão profissional.

Como Funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Flavio Cagno, CFA, CAIA

Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

Daniel Juc

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Guilherme Coutinho

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

Ivan Simão

Relações com Investidores

Pedro Bruder

Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito
Palavra do Gestor
Junho/2020

Considerando o atual cenário de incertezas, acreditamos ser importante lembrar que, desde a sua concepção, o Fundo se dedica a operações de baixo risco, baseada em devedores e garantias de primeira linha. As operações possuem alto grau de segurança, para que possam atravessar momentos de maior risco, como o atual. Portanto, destacamos que a carteira de ativos do Fundo permanece adimplente em suas obrigações.

A totalidade das operações do Fundo conta com garantias reais na forma da Alienação Fiduciária de Imóveis (“AF”), Cessão Fiduciária de Recebíveis (“CF”) e/ou Fundos de Reserva (“FR”). Os CRIs baseados em Edifícios Corporativos possuem Loan-to-Value (“LTV”) adequados (entre 60% e 70%) e garantias de recebíveis locatícios destas lajes. Os imóveis que baseiam essas operações estão localizados nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro e possuem, em geral, baixos níveis de vacância. Já os CRIs de Shopping Centers são baseados em ativos maduros e possuem níveis de LTV adequados (em geral entre 50% e 60%), além da garantia de recebíveis locatícios dos ativos. Adicionalmente, todas as operações contam com Fundos de Reserva visando mitigar situações transitórias que impactem os fluxos dos shoppings. Os CRIs baseados em Ativos Logísticos (Galpões e Centros de Distribuição) são baseadas em ativos de alta qualidade, localizados em regiões com alta demanda de armazenagem (tais como Guarulhos, Cajamar, Jundiaí e Cabreúva). As operações possuem LTV entre 60% e 70%, contando com a garantia dos imóveis e com a cessão fiduciária dos recebíveis dos ativos.

Ao final de junho, o Kinea Índices de Preços (“Fundo”) apresentava alocação em CRI equivalente a 97,3% do seu patrimônio. Essa parcela do portfólio possui taxa média ponderada de aquisição de 6,26% ao ano, acrescida da atualização monetária e duration equivalente a 5,5 anos.

Os dividendos referentes a junho, cuja distribuição ocorrerá no dia 13/07/2020, serão de R$ 0,50 por cota e representam uma rentabilidade, isenta do imposto de renda para as pessoas físicas, de 0,44% considerando a cota média da 5ª emissão, de R$ 113,94, equivalente a 204% da taxa DI do período. O rendimento teve um nível menor devido ao patamar de inflação medido pelo IPCA (abril: -0,31% e maio: -0,38%). Nesse sentido, vale destacar que não há qualquer problema de inadimplência ou impontualidade na carteira, de modo que, na medida que sejam apuradas variações de inflação maiores em nossa economia, os rendimentos serão positivamente impactados automaticamente.

Rentabilidade

Rentabilidade por preço de Emissão

Retorno do portfólio considerando a distribuição de renda ao longo do tempo e variação do valor de mercado das cotas.

1ª Emissão
R$ 100, 00
Rendimento por cota (R$) Rent. Fundo % Taxa DI % Taxa DI Gross-up1
jun/20 0,50 0,50% 209,47% 246,44%
mai/20 0,40 0,40% 167,58% 197,15%
abr/20 0,66 0,66% 231,64% 272,52%
mar/20 0,70 0,70% 205,71% 242,01%
fev/20 0,80 0,80% 272,36% 320,43%
jan/20 0,85 0,85% 225,69% 265,52%
dez/19 0,75 0,75% 200,16% 235,48%
nov/19 0,50 0,50% 131,45% 154,64%
out/19 0,57 0,57% 118,46% 139,37%
set/19 0,65 0,65% 139,59% 164,23%
ago/19 0,68 0,68% 135,03% 158,86%
jul/19 0,65 0,65% 114,48% 134,68%

Objetivo do Fundo

Pagar rendimentos mensais com base na taxa prefixada de juros e na inflação de cada CRI que compõe a carteira.

É bom para

Para quem deseja investir em uma carteira diversificada de operações de crédito privado, especificamente atreladas às taxas de juros reais de longo prazo.

Início do Fundo

19 set. 16

Taxa de administração

1,00% a.a.

Rendimentos mensais

Pagos mensalmente, no 9º dia útil.

Aplicação Inicial

Valor referente a uma cota, de acordo com o preço que está sendo negociado na Bolsa.

Acesso

Permitir o investimento em CRI atrelados a juros reais longos com o apoio de uma equipe de gestão profissional.

Monitoramento

Acompanhamento ativo para garantir que a carteira de crédito permaneça saudável e a rentabilidade aderente ao benchmark.

Como funciona

Com processos diligentes que apoiam a criteriosa seleção dos ativos:

1. Prospecção

Gestor acompanha ativamente o mercado identificando as melhores oportunidades.

2. Avaliação

Através de um comitê interno, o gestor e sua equipe analisam todas as características do investimento e definem diretrizes para fatores relacionados a: (i) risco de crédito; (ii) garantia; (iii) estrutura jurídica; (iv) formalização dos documentos da transação.

3. Aquisição

Uma vez que a relação entre risco e retorno do investimento atenda as exigências, o gestor conclui o processo e o novo CRI passa a integrar a carteira do fundo.

4. Controle

O monitoramento de todos os investimentos do fundo é realizado de forma ativa, com o objetivo de manter os riscos sob monitoramento contínuo.
Se necessário o gestor e sua equipe adotarão as medidas de intervenção adequadas.

Composição da Carteira

CRI Corporativos, ativos que tem como contraparte uma grande empresa.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

  • Daniel Juc

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Flavio Cagno, CFA, CAIA

    Sócio e Gestor dos fundos imobiliários de CRI

  • Guilherme Coutinho

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito

  • Ivan Simão

    Relações com Investidores

  • Pedro Bruder

    Análise, Estruturação e Monitoramento de Crédito