Faça parte do nosso grupo do Telegram e receba novidades. Entrar no grupo

Pontuação de Risco

Pontuação de Risco 1

x

Pontuação de Risco A Pontuação de Risco Kinea é feita com base nos riscos de mercado, crédito e liquidez.

Início do Fundo

31 jan. 18

Taxa de Administração

0,80% a.a.

Taxa de Performance

20% do que exceder
100% CDI

Patrimônio Líquido

R$ 6,13 Bi

PL Médio (12 meses)

R$ 7,88 Bi

Linha Detalhe Abas
Dots Abas

Rentabilidade do RF Absoluto

Atualizado em Junho 2021

2021 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO 1.01% 0.09% 0.20% 0.09% 0.08% 0.23% 0.32%            
CDI 1.27% 0.15% 0.13% 0.20% 0.21% 0.27% 0.30%            
%CDI 79.35% 61.47% 148.54% 45.80% 37.23% 84.26% 104.18%            
2020 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO 2.47% 0.27% 0.38% -1.05% 0.30% 0.38% 0.39% 0.44% 0.20% -0.04% 0.07% 0.46% 0.66%
CDI 2.77% 0.38% 0.29% 0.34% 0.28% 0.24% 0.22% 0.19% 0.16% 0.16% 0.16% 0.15% 0.16%
%CDI 89.25% 70.59% 127.64%   106.85% 158.50% 179.58% 228.67% 124.43%   42.84% 305.31% 402.64%
2019 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO 6.67% 0.81% 0.49% 0.51% 0.52% 0.67% 0.69% 0.60% 0.43% 0.60% 0.63% 0.07% 0.46%
CDI 5.97% 0.54% 0.49% 0.47% 0.52% 0.54% 0.47% 0.57% 0.50% 0.47% 0.48% 0.38% 0.38%
%CDI 111.78% 148.66% 100.22% 108.04% 99.59% 123.87% 147.33% 106.20% 85.79% 129.02% 130.28% 18.08% 121.59%
2018 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
FUNDO 6.48%   0.64% 0.67% 0.45% 0.01% 0.72% 0.78% 0.42% 0.53% 1.05% 0.41% 0.62%
CDI 5.81%   0.47% 0.53% 0.52% 0.52% 0.52% 0.54% 0.57% 0.47% 0.54% 0.49% 0.49%
%CDI 111.67%   138.21% 126.76% 87.53% 1.02% 138.53% 143.19% 74.31% 112.32% 193.19% 84.07% 126.05%

Resultado da gestão

Resultado da gestão | Kinea RF Absoluto

Atribuição de performance

Atribuição de Performance | Kinea RF Absoluto

Palavra do Gestor

Data ref. Junho 2021

Vídeo de análise

Se preferir, confira a carta na íntegra:

Para ver as informações completas, acesse a Carta do Gestor.

JUROS DIRECIONAL

Resultado negativo. No Brasil, a curva de juros desinclinou com a parte curta da curva de juros subindo enquanto a longa ficou perto da estabilidade. O Banco Central adotou uma comunicação mais dura, sinalizando que deve levar a Selic para o patamar neutro e pode antecipar o ciclo. Nosso risco direcional segue reduzido, mas temos aumentado gradualmente através de juros nominais entre 2 e 3 anos. Apesar de intensa, acreditamos que as pressões inflacionárias são temporárias e devemos ver números substancialmente menores para 2022.

JUROS RELATIVO

Resultado neutro. Durante o mês de junho a curva de juros desinclinou, com alta nos vértices curtos e estabilidade nos vértices longos. Assim, posições compradas nas inclinações dos anos de 2024 e 2025 apresentaram resultados negativos. No entanto, essas posições foram balanceadas por ganhos nas inclinações compradas nos anos de 2029 e 2030 que se beneficiaram pela decisão do Tesouro Nacional em suspender novas emissões de NTN-F 2029. O fundo segue comprado nas inclinações dos anos 2024 e 2025 e, agora, está vendido nas inclinações dos anos de 2029 e 2030.

JUROS CAIXA (Prev RF, Prev MM e RF Absoluto)

O resultado foi positivo. Os bons indicadores fiscais do governo e a manutenção do robusto colchão de liquidez do Tesouro Nacional (TN) contribuíram para a sequência de fechamento de prêmio dos títulos públicos casados. Além disso, o TN anunciou seu plano de emissões para o próximo trimestre, buscando o alongamento da dívida pública e pulverização entre os fatores de risco (IPCA, Selic e prefixadas). Nossas escolhas mais concentradas em LTNs e NTN-Bs casadas de médio prazo tiveram maior benefício deste movimento. Aproveitamos o destaque de abertura das NTN-Fs longas para melhorar a distribuição do risco da carteira. Fechamos o mês com posições distribuídas entre as 4 classes (NTN-B / LTN / LFT / NTN-F casadas).

INFLAÇÃO

Resultado positivo. O fundo tem posições compradas na inflação até 1,25 anos e vendidas na inflação entre 1,25 anos e 4,25 anos. As inflações de curto prazo foram pressionadas pela revisão das bandeiras de energia elétrica, enquanto as inflações longas caíram em resposta a uma postura mais dura do Banco Central. Ainda vemos viés de alta na inflação de curto prazo que deve seguir pressionada por repasse de industriais e pressões em serviços com a reabertura da economia. No entanto, essa assimetria está diminuindo e acreditamos que boa parte desses choques irá se dissipar no médio prazo. O mercado precifica estouro da meta em todos os anos até 2026 e seguimos vendidos nas inflação de prazo mais longo.

CRÉDITO (RF Absoluto)

Resultado Positivo. Dentre os destaques do mês para nosso portfólio, tivemos impactos positivos do CRI Helbor e debênture da Copel distribuição e Eneva. O spread médio da carteira de crédito, por sua vez, continua elevado, com prêmio de 2,0% acima do CDI e um prazo médio de 3 anos. Encerramos o mês com 22,5% do patrimônio alocado em ativos de crédito. Além disso, aproveitamos a volatilidade trazida por eleições no Peru e adicionamos dois bonds no portfólio, InRetail Shopping Malls, parte do maior grupo varejista do país e Inkia Energy, maior grupo gerador de energia. A varejista foi comprada a CDI+3,9% com 4,20 anos de duration, enquanto a geradora a CDI+3,78% com 3,91 anos.

RENDA FIXA INTERNACIONAL (RF Absoluto)

Resultado positivo. No internacional, seguimos posicionados para aumento da curva de juros dos EUA e adicionamos posições no Reino Unido. O descompasso nos parece grande entre o estado da economia americana e as condições financeiras. Os EUA caminham para ter um desemprego de 4%, inflação acima da meta, alta recorde do preço de casas e novos estímulos fiscais. Essa posição do ciclo econômico é destoante de condições financeiras que estão no nível mais estimulativo das últimas décadas. Nos mercados emergentes, diminuímos as posições para uma menor inclinação de juros de alguns países da América Latina e do Leste Europeu.

.

.

Características do RF Absoluto

Para mais informações confira a Carta do Gestor.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI em linha com um perfil de menor risco, uma volatilidade anual ao redor de 1,25% ao ano. Entregar retorno absoluto ao longo do ciclo econômico através de uma alocação dinâmica no mercado brasileiro de crédito, juros e inflação e renda fixa internacional.

Perfil de menor risco

Volatilidade 1,25%

Classes de ativos

Crédito


Inflação

Juros

Como funciona

Atribuições claras, processos bem definidos e diligentes. Retro-aprendizagem: revisão constante do cenário e atribuição de resultados por estratégia e por gestor.

Como Funciona - Kinea

1. ESPECIALISTAS

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico.

2. REUNIÃO DE ANÁLISE

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. PORTIFÓLIO

Definição da carteira de investimentos.

4. EXECUÇÃO

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. RETRO-APRENDIZAGEM

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Foto Marco Aurelio Freire

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Marco iniciou na Kinea em Janeiro de 2015 como gestor responsável pelas estratégias Hedge Fund Macro. Entre 2008 e 2014 foi Chief Investment Officer dos fundos de renda fixa locais e multimercados da Franklin Templeton no Brasil.
Marco está envolvido na gestão de fundos de renda fixa e multimercados desde 2004, tendo trabalhando no Bank Boston Asset Management na mesa de renda fixa.
Marco possui o mestrado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e é bacharel em economia pela mesma universidade.

Foto Denis Ferrari

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Denis juntou-se à equipe da Kinea em março de 2015. Anteriormente à Kinea, foi gestor dos fundos multimercados e renda fixa na Franklin Templeton entre 2010 e 2015. Foi gestor de fundos institucionais na área de renda fixa do Votorantim Asset Management, sendo o principal responsável por esse segmento. Também trabalhou no Banco Itaú e BankBoston Asset Management como gestor de fundos, analista de risco e mercado de capitais.
Denis possui MBA em derivativos pela Universidade de São Paulo (USP) em parceria com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) e é graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Foto Leandro Teixeira

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros

Leandro se juntou à Kinea em maio de 2017 como estrategista de renda fixa focado em arbitragens na curva de juros. Anteriormente, foi trader de renda fixa de mercados emergentes do Banco HSBC, trader de renda fixa da Votorantim Asset Management, trader de ações na Explora Investimentos e trader na área de multimercados da Franklin Templeton Investimentos (Brasil).
Leandro é graduado em engenharia civil pela Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Foto Roberto Costa Elaiuy

Roberto Costa Elaiuy

Renda Fixa Local

Roberto juntou-se à equipe da Kinea em abril de 2019.
Começou sua carreira em 2004 passando pelas instituições ABN AMRO Asset Management, General Motors e Banco de Tokyo Mitsubishi.
Entre 2010 e marco de 2019 atuou como um dos principais gestores de fundos institucionais do Votorantim Asset Management, passando também pela gestora Western Asset Management.
Roberto é graduado em administração de empresas pela Universidade Mackenzie, possui as certificações CGA, CFA Level I, além de MBA em finanças pela Fundação Getúlio Vargas.

Foto Yuri Di Bella

Yuri Di Bella

Renda Fixa Internacional

Yuri iniciou na Kinea em Novembro de 2020 como gestor responsável por Renda Fixa Offshore. Anteriormente trilhou carreira em Londres, atuando nos mercados de juros e moedas global. Foi sócio fundador e gestor na Soloda Investment Advisors, gestor na Moore Capital e trader no Deutsche Bank.

Yuri é formado em Economia pela London School of Economics.

Documentos recentes do RF Absoluto

Nome do Documento Data da Atualização
Valor Patrimonial da Cota

7/2021

7/2021
Informativo de Rentabilidade

6/2021

6/2021
Carta do Gestor

6/2021

6/2021
Relatório Anual

12/2020

12/2020
Regulamento RF Absoluto

5/2018

5/2018

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Perguntas Frequentes sobre o RF Absoluto

Por que investir no RF Absoluto?

Para ter uma gestão ativa e dinâmica de seus recursos mais líquidos e conservadores, gerando retornos acima do CDI no longo prazo.

Quem deve investir no RF Absoluto?

Pessoas físicas ou jurídicas de todos os perfis de risco e que tenham como objetivo investimentos líquidos, mas que busquem retornos absolutos acima do CDI.

Qual o nível de alavancagem do RF Absoluto?

O RF Absoluto não pode alavancar.

Qual expectativa de retorno do RF Absoluto? E de perda?

No longo prazo o RF Absoluto tem expectativa de superar o CDI em linha com um perfil de risco conservadr, uma volatilidade anual ao redor de 1,5% ao ano

Em que pode investir o Fundo?

O fundo investe no mercado brasileiro e internacional de juros, inflação, crédito e moedas.

Quais são as despesas do RF Absoluto?

0,9% ao ano de taxa de administração máxima, 20% do que exceder 100% do CDI, além de despesas como custódia, legal, etc. A rentabilidade do fundo, bem como sua expectativa de rentabilidade, são liquidas das despesas relativas ao fundo.

A rentabilidade é liquida de despesas?

A rentabilidade é líquida das despesas do fundo como taxas de administração, performance e custódia. No entanto, não é líquida de impostos devidos, como IR.

O que significa volatilidade?

Significa a provável oscilação que o fundo pode ter em termos de rentabilidade. Em outras palavras, a volatilidade representa as elevações e quedas que o retorno pode apresentar.

Outros fundos Renda Fixa

Renda Fixa

Fundo
Aberto

Oportunidade

Fundo criado para aproveitar oportunidades em diferentes classes de ativos dentro do mercado de crédito privado.

saiba mais
Detalhe Fundo dot
Detalhe Fundo Linhas

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos