RF Absoluto

Para investidores que buscam uma alternativa aos seus investimentos em renda fixa, o RF Absoluto faz uma alocação dinâmica no mercado brasileiro de crédito, juros e inflação e renda fixa internacional.

Palavra
do Gestor

março 2020

O resultado foi negativo em juros direcionais. Durante o mês, concentramos nossas posições em juros curtos e intermediários. A redução da atividade econômica em consequência da pandemia do Coronavírus e a queda das commodities devem mais do que compensar o impacto do câmbio na inflação. Com isso, os juros básicos devem permanecer baixos por um longo período no Brasil (podendo, inclusive, cair mais). A expansão fiscal não deve impedir esse cenário benigno para os juros, desde que fique circunscrita ao curto prazo.

A estratégia de juros relativo foi negativo. Durante o mês, concentramos nossas posições em juros curtos e intermediários. A redução da atividade econômica em consequência da pandemia do Coronavírus e a queda das commodities devem mais do que compensar o impacto do câmbio na inflação. Com isso, os juros básicos devem permanecer baixos por um longo período no Brasil (podendo, inclusive, cair mais). A expansão fiscal não deve impedir esse cenário benigno para os juros, desde que fique circunscrita ao curto prazo.

A posição de caixa teve resultado neutro. Houve abertura dos prêmios de títulos públicos casados e aumento do deságio das LFTs. O fundo alongou suas posições de LTNs casadas de curto prazo para NTNFs casadas intermediarias, mantendo o prazo da carteira. Seguimos ainda com posições em NTN-B e NTN-Fs intermediárias casadas, além das LFTs.

Em relação a inflação, o resultado foi positivo. Ocorreu uma forte queda na inflação implícita para o ano de 2020. Essas projeções saíram de 3,05% no final de fevereiro para um patamar inferior a 1,50% atualmente. Nossos ganhos na posição vendida para o ano de 2020 mais do que compensaram o resultado negativo nas posições compradas para prazos mais longos. Zeramos nossas posições de inflação ao longo do mês de março.

O resultado da estratégia de crédito foi negativo. Vimos uma abertura relevante nos spreads dos papéis de crédito privado durante o mês, com a média dos papéis da Anbima saindo de CDI + 1,20% para DI + 3,20% aa. Além dos impactos das medidas de quarentena na atividade econômica, problemas de liquidez no mercado tem potencializado os movimentos. Quanto aos impactos da recessão econômica, continuamos confortáveis com a qualidade dos emissores da carteira: empresas líderes, alocações relevantes em setores defensivos (como energia elétrica e saneamento) e operações próprias com garantia. Em relação a liquidez do mercado e dos papéis, vemos o Banco Central engajado, tanto em medidas que viabilizem a sua compra direta de títulos privados (PEC submetida ao Congresso Nacional), como medidas de financiamento para facilitar a compra via sistema bancário.

Em renda fixa internacional, o resultado foi negativo. Nossa principal posição é para queda das taxas de juros de 5 anos mexicanas. O país tem posição fiscal e de conta externa sólida. Além disso, a inflação deve ficar contida com a queda do petróleo e a desaceleração forte da atividade balanceando o efeito da depreciação cambial. O Fundo não tem exposição a moeda em nenhuma das suas alocações em renda fixa. A forte demanda por liquidez em dólar por parte de empresas tem gerado altas da moeda americana contra quase todas as moedas.

Rentabilidade

O Fundo possui histórico inferior a 6 meses. Dessa forma, seguindo o Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas de Fundos de Investimento, sua rentabilidade será divulgada após 31/07/2018.

Rentabilidade

2020

2020 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 0.27% 0.38% -1.05% -0.42%
CDI 0.38% 0.29% 0.34% 1.01%
% SOBRE CDI 70.59% 127.64%

2019

2019 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 0.81% 0.49% 0.51% 0.52% 0.67% 0.69% 0.60% 0.43% 0.60% 0.63% 0.07% 0.46% 6.67%
CDI 0.54% 0.49% 0.47% 0.52% 0.54% 0.47% 0.57% 0.50% 0.47% 0.48% 0.38% 0.38% 5.97%
% SOBRE CDI 148.66% 100.22% 108.04% 99.59% 123.87% 147.33% 106.20% 85.79% 129.02% 130.28% 18.08% 121.59% 111.78%

2018

2018 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 0.64% 0.67% 0.45% 0.01% 0.72% 0.78% 0.42% 0.53% 1.05% 0.41% 0.62% 6.48%
CDI 0.47% 0.53% 0.52% 0.52% 0.52% 0.54% 0.57% 0.47% 0.54% 0.49% 0.49% 5.81%
% SOBRE CDI 138.21% 126.76% 87.53% 1.02% 138.53% 143.19% 74.31% 112.32% 193.19% 84.07% 126.05% 111.67%

Patrimônio
Líquido

março 2020

R$ 12.259.690.245

MÉDIO (12 meses)

R$ 10.322.023.361

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
1,25% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores em geral que buscam retornos acima do CDI no médio prazo.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: crédito (até 49%), juros pré e pós fixados e instrumentos ligados à inflação no Brasil e renda fixa internacional.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Investimento com atuação local.

Início do
Fundo

31/01/2018

Taxas:

0,90% a.a. (administração) 20% do que exceder 100% CDI (performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia
de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Daniela Gamboa

Crédito Privado

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Fábio Longuini

Latam

Guilherme Paris

Volatilidade

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros
Palavra do Gestor
março 2020

O resultado foi negativo em juros direcionais. Durante o mês, concentramos nossas posições em juros curtos e intermediários. A redução da atividade econômica em consequência da pandemia do Coronavírus e a queda das commodities devem mais do que compensar o impacto do câmbio na inflação. Com isso, os juros básicos devem permanecer baixos por um longo período no Brasil (podendo, inclusive, cair mais). A expansão fiscal não deve impedir esse cenário benigno para os juros, desde que fique circunscrita ao curto prazo.

A estratégia de juros relativo foi negativo. Durante o mês, concentramos nossas posições em juros curtos e intermediários. A redução da atividade econômica em consequência da pandemia do Coronavírus e a queda das commodities devem mais do que compensar o impacto do câmbio na inflação. Com isso, os juros básicos devem permanecer baixos por um longo período no Brasil (podendo, inclusive, cair mais). A expansão fiscal não deve impedir esse cenário benigno para os juros, desde que fique circunscrita ao curto prazo.

A posição de caixa teve resultado neutro. Houve abertura dos prêmios de títulos públicos casados e aumento do deságio das LFTs. O fundo alongou suas posições de LTNs casadas de curto prazo para NTNFs casadas intermediarias, mantendo o prazo da carteira. Seguimos ainda com posições em NTN-B e NTN-Fs intermediárias casadas, além das LFTs.

Em relação a inflação, o resultado foi positivo. Ocorreu uma forte queda na inflação implícita para o ano de 2020. Essas projeções saíram de 3,05% no final de fevereiro para um patamar inferior a 1,50% atualmente. Nossos ganhos na posição vendida para o ano de 2020 mais do que compensaram o resultado negativo nas posições compradas para prazos mais longos. Zeramos nossas posições de inflação ao longo do mês de março.

O resultado da estratégia de crédito foi negativo. Vimos uma abertura relevante nos spreads dos papéis de crédito privado durante o mês, com a média dos papéis da Anbima saindo de CDI + 1,20% para DI + 3,20% aa. Além dos impactos das medidas de quarentena na atividade econômica, problemas de liquidez no mercado tem potencializado os movimentos. Quanto aos impactos da recessão econômica, continuamos confortáveis com a qualidade dos emissores da carteira: empresas líderes, alocações relevantes em setores defensivos (como energia elétrica e saneamento) e operações próprias com garantia. Em relação a liquidez do mercado e dos papéis, vemos o Banco Central engajado, tanto em medidas que viabilizem a sua compra direta de títulos privados (PEC submetida ao Congresso Nacional), como medidas de financiamento para facilitar a compra via sistema bancário.

Em renda fixa internacional, o resultado foi negativo. Nossa principal posição é para queda das taxas de juros de 5 anos mexicanas. O país tem posição fiscal e de conta externa sólida. Além disso, a inflação deve ficar contida com a queda do petróleo e a desaceleração forte da atividade balanceando o efeito da depreciação cambial. O Fundo não tem exposição a moeda em nenhuma das suas alocações em renda fixa. A forte demanda por liquidez em dólar por parte de empresas tem gerado altas da moeda americana contra quase todas as moedas.

Rentabilidade

O Fundo possui histórico inferior a 6 meses. Dessa forma, seguindo o Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas de Fundos de Investimento, sua rentabilidade será divulgada após 31/07/2018.

Rentabilidade

2020 FUNDO CDI % SOBRE CDI
JAN. 0.27% 0.38% 70.59%
FEV. 0.38% 0.29% 127.64%
MAR. -1.05% 0.34%
ABR.
MAI.
JUN.
JUL.
AGO.
SET.
OUT.
NOV.
DEZ.
2019 FUNDO CDI % SOBRE CDI
JAN. 0.81% 0.54% 148.66%
FEV. 0.49% 0.49% 100.22%
MAR. 0.51% 0.47% 108.04%
ABR. 0.52% 0.52% 99.59%
MAI. 0.67% 0.54% 123.87%
JUN. 0.69% 0.47% 147.33%
JUL. 0.60% 0.57% 106.20%
AGO. 0.43% 0.50% 85.79%
SET. 0.60% 0.47% 129.02%
OUT. 0.63% 0.48% 130.28%
NOV. 0.07% 0.38% 18.08%
DEZ. 0.46% 0.38% 121.59%
2018 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN.
FEV. 0.64% 0.47% 138.21%
MAR. 0.67% 0.53% 126.76%
ABR. 0.45% 0.52% 87.53%
MAI. 0.01% 0.52% 1.02%
JUN. 0.72% 0.52% 138.53%
JUL. 0.78% 0.54% 143.19%
AGO. 0.42% 0.57% 74.31%
SET. 0.53% 0.47% 112.32%
OUT. 1.05% 0.54% 193.19%
NOV. 0.41% 0.49% 84.07%
DEZ. 0.62% 0.49% 126.05%
2017 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. . . .
FEV. . . .
MAR. . . .
ABR. . . .
MAI. . . .
JUN. . . .
JUL. . . .
AGO. . . .
SET. . . .
OUT. . . .
NOV. . . .
DEZ. . . .
2016 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. . . .
FEV. . . .
MAR. . . .
ABR. . . .
MAI. . . .
JUN. . . .
JUL. . . .
AGO. . . .
SET. . . .
OUT. . . .
NOV. . . .
DEZ. . . .
2015 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. . . .
FEV. . . .
MAR. . . .
ABR. . . .
MAI. . . .
JUN. . . .
JUL. . . .
AGO. . . .
SET. . . .
OUT. . . .
NOV. . . .
DEZ. . . .

Patrimônio Líquido

março 2020

R$ 12.259.690.245

MÉDIO (12 meses)

R$ 10.322.023.361

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
1,25% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores em geral que buscam retornos acima do CDI no médio prazo.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: crédito (até 49%), juros pré e pós fixados e instrumentos ligados à inflação no Brasil e renda fixa internacional.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Mercados locais e internacionais, com foco em Brasil.

Início do Fundo

31/01/2018

Taxa de administração

0,90% a.a. (administração) 20% do que exceder 100% CDI (performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos externos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Especializada e multidisciplinar, sócia do cliente do fundo.

  • Daniela Gamboa

    Crédito Privado

  • Denis Ferrari

    Renda Fixa Local

  • Fábio Longuini

    Latam

  • Guilherme Paris

    Volatilidade

  • Leandro Teixeira

    Arbitragem de Juros

  • Marco Aurelio Freire

    Sócio e gestor dos fundos líquidos