Instagram | Kinea Investimentos Siga nossa página no Instagram e receba novidades. Siga nosso perfil Siga nosso perfil

Close
Reflexões

Desistindo da “Teoria de Tudo” e abraçando a Assimetria

28 JUL 2021

Imagem Desistindo da “Teoria de Tudo” e abraçando a Assimetria

Receba insights da Kinea exclusivos diretamente no seu e-mail.
Assine nossa
newsletter.

Ao assinar a newsletter, você aceita receber comunicados da Kinea e concorda com nossa Política de Privacidade.

Dots Post

“Toda a filosofia baseia-se em apenas duas coisas: curiosidade e visão limitada. O problema é que queremos saber mais do que podemos ver.” Bernard le Bovier de Fontenelle (1686)

A figura que ilustra esse texto é chamada de “Mysterium Cosmographicum”. Foi talvez a primeira representação concreta da “Teoria de Tudo”. Através dela, Kepler tentou unificar todo o cosmo sob uma única estrutura: um modelo do sistema solar composto de sólidos geométricos arranjados um dentro do outro.

Kepler não foi o único a buscar pela “Teoria de Tudo” como nos mostra o premiado físico brasileiro Marcelo Gleiser, no livro “Criação Imperfeita”. Pitágoras, Aristóteles, Einstein, Schrodinger, Heisenberg, dentre outras grandes mentes, buscaram por décadas de sua vida por esse Graal que poderia ser descrito como o Código Oculto da Natureza. Em sua versão moderna, essa teoria uniria, em uma única estrutura, as leis da física que regem desde o comportamento dos átomos e das partículas subatômicas ao das galáxias e do universo como um todo.

Depois de passar grande parte da sua carreira procurando pela “Teoria de Tudo”, Gleiser, hoje defende, que essa busca está fundamentalmente desorientada. “Sempre existirão fenômenos que não poderão ser explicados por nossas teorias. Novas revoluções científicas irão acontecer. Visões de mundo irão se transformar. Infelizmente, vaidosos que somos, atribuímos peso demais às nossas conquistas.” Com essa mudança de perspectiva, Gleiser começou a se interessar pelo estudo da assimetria. O mundo não é perfeito, simétrico e totalmente compreensível, mas isso deveria ser celebrado.

No mercado financeiro, também devemos abandonar a busca por uma “Teoria de Tudo”. Economias são sistemas complexos, não-lineares e sujeitos a choques imprevisíveis e de alto impacto. Por mais detalhadas que sejam nossas análises de um investimento, precisamos reconhecer as limitações do nosso conhecimento e as incertezas inerentes.

Também devemos abraçar a assimetria. Se o futuro é incerto e de difícil modelagem, devemos focar no preço que estamos pagando por um ativo financeiro (ações, renda fixa, moedas, commodities, etc). A ideia é buscar um preço atrativo onde o prejuízo em potenciais cenários adversos seja menor do que os ganhos em cenários positivos. Ou seja, a distribuição de probabilidade do investimento tem uma assimetria a seu favor.

O investidor é fundamentalmente um gestor de riscos. A humildade perante nossa capacidade limitada de compreender e antecipar o futuro nos mercados financeiros não deve nos impedir de tomar ações. Pelo contrário, a ideia é mudar o foco para identificar oportunidades assimétricas e construir um portfólio balanceado e diversificado com essas ideias.

continua após a newsletter

Receba insights da Kinea exclusivos diretamente no seu e-mail.
Assine nossa newsletter.

Ao assinar a newsletter, você aceita receber comunicados da Kinea e concorda com nossa Política de Privacidade.

Conheça e siga os outros canais da Kinea Investimentos.

Saiba onde investir nos fundos Kinea

Entre em contato e saiba como adquirir um de nossos fundos.

Receba insights exclusivos

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos

Ao se cadastrar você concordar com nossa Política de Privacidade.

Este material foi elaborado pela Kinea (Kinea Investimentos Ltda e Kinea Private Equity Investimentos S.A.), empresa do Grupo Itaú Unibanco. A Kinea não comercializa e nem distribui cotas de fundos de investimentos. Leia o regulamento e demais documentos legais do fundo antes de investir. Os fundos são supervisionados e fiscalizados pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Os fundos de condomínio aberto e não destinados a investidores qualificados possuem lâminas de informações essenciais. A descrição do tipo ANBIMA consta no formulário de informações complementares. Estes documentos podem ser consultados no site da CVM http://www.cvm.gov.br/ ou no site dos respectivos Administradores dos fundos. Não há garantia de tratamento tributário de longo prazo para os fundos que informam buscar este tratamento no regulamento. Os fundos da Kinea não são registrados nos Estados Unidos da América sob o Investment Company Act de 1940 ou sob o Securities Act de 1933. Não podem ser oferecidos ou vendidos nos Estados Unidos da América ou em qualquer um de seus territórios, possessões ou áreas sujeitas a sua jurisdição, ou a pessoas que sejam consideradas como U.S. Persons para fins da regulamentação de mercado de capitais norte-americana. Os Fundos de Investimento da Kinea podem apresentar um alto grau de volatilidade e risco. Alguns fundos informam no regulamento que utilizam estratégias com derivativos como parte de sua política de investimento, que da forma que são adotadas, podem resultar em perdas de patrimônio financeiro para seus cotistas superiores ao capital aplicado, obrigando o cotista a aportar recursos adicionais para cobertura do fundo. É recomendada uma avaliação de performance de fundos de investimento em análise de no mínimo 12 meses. A rentabilidade passada não garante a rentabilidade futura e fundos de investimento não são garantidos pela Instituição Administradora, ou por qualquer mecanismo de seguro, ou ainda pelo Fundo Garantidor de Créditos – FGC. Os Fundos de Investimento em Participações seguem a ICVM 578, portanto são condomínios fechados em que as cotas somente são resgatadas ao término do prazo de duração do fundo. Esta modalidade concentra a carteira em poucos ativos de baixa liquidez, o que pode resultar em perdas de patrimônio financeiro para seus cotistas que podem superar o capital aplicado, acarretando na obrigatoriedade do cotista aportar recursos adicionais para cobertura do fundo no caso de resultado negativo. Os Fundos de Investimento Imobiliário seguem a ICVM472, portanto são condomínios fechados em que as cotas não são resgatáveis onde os cotistas podem ter dificuldade em alienar suas cotas no mercado secundário. Os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios seguem a ICVM356, portanto são condomínios abertos ou fechados, sendo que: (i) quando condomínios abertos, o resgate das cotas está condicionado à disponibilidade de caixa do fundo; e (ii) quando condomínios fechados, em que as cotas não são resgatáveis, os cotistas podem ter dificuldade em alienar suas cotas no mercado secundário. As opiniões, estimativas e projeções refletem o atual julgamento do responsável pelo seu conteúdo na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. As projeções utilizam dados históricos e suposições, de forma que devem ser realizadas as seguintes advertências: (1) Não estão livres de erros; (2) Não é possível garantir que os cenários obtidos venham efetivamente a ocorrer; (3) Não configuram, em nenhuma hipótese, promessa ou garantia de retorno esperado nem de exposição máxima de perda; e (4) Não devem ser utilizadas para embasar nenhum procedimento administrativo perante órgãos fiscalizadores ou reguladores. Este conteúdo é informativo e não constitui nem deve ser interpretado como oferta ou solicitação de compra ou venda de valores mobiliários, instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócios específica, qualquer que seja a jurisdição. Algumas das informações aqui contidas foram obtidas com base em dados de mercado e de fontes públicas consideradas confiáveis. O Grupo Itaú Unibanco e a Kinea não declaram ou garantem, de forma expressa ou implícita, a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações e se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização desse material e de seu conteúdo. Esse material não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento por escrito da Kinea. Quaisquer outras informações ou esclarecimentos sobre o Fundo poderão ser obtidos com o Administrador e o Gestor, através do e-mail: relacionamento@kinea.com.br