3ª EMISSÃO DE COTAS DO KFOF11 Oportunidade de investimento. Saiba mais

Início do Fundo

12 jun. 17

Taxa de Administração

1,00% a.a.

Taxa de Performance

20% do que exceder
IPCA + 5,5%

Patrimônio Líquido

R$ 469,13 Mi

PL Médio (12 meses)

R$ 399,53 Mi

Linha Detalhe Abas
Dots Abas

Rentabilidade do IPCA Absoluto

Atualizado em Outubro 2020

2020 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
2020 3.87% 0.26% 0.74% -1.43% 0.04% 1.60% 1.03% 0.59% 0.56% 0.14%      
IPCA + 5,5% 6.82% 0.72% 0.63% 0.55% 0.13% 0.05% 0.68% 0.85% 0.69% 1.07%      
+/-IPCA + 5,5% 2.32% 0.68% 0.20% 0.19% -0.12% -0.34% -0.07% 0.31% 0.30% 0.44%      
2019 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
2019 10.25% 1.49% 0.55% 0.48% 0.97% 0.76% 1.17% 0.84% 0.10% 1.07% 1.03% 0.20% 1.14%
IPCA + 5,5% 10.07% 0.79% 0.86% 1.16% 1.02% 0.60% 0.41% 0.68% 0.58% 0.41% 0.59% 0.94% 1.60%
+/-IPCA + 5,5% 3.82% 0.24% 0.37% 0.57% 0.68% 0.36% 0.06% 0.10% 0.15% 0.03% 0.03% 0.30% 0.86%
2018 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
2018 9.81% 1.19% 0.86% 1.15% 0.92% -0.31% 1.05% 1.09% 0.16% 1.04% 1.85% -0.36% 0.78%
IPCA + 5,5% 9.40% 0.76% 0.70% 0.54% 0.67% 0.85% 1.71% 0.80% 0.40% 0.89% 0.92% 0.21% 0.58%
+/-IPCA + 5,5% 3.91% 0.40% 0.27% 0.22% 0.16% 0.30% 0.83% 0.80% 0.11% 0.20% 0.50% 0.08% -0.03%
2017 ANO JAN. FEV. MAR. ABR. MAI. JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.
2017 5.61%           0.77% 1.78% 0.75% 0.66% 0.86% 0.22% 0.45%
IPCA + 5,5% 4.62%           0.13% 0.69% 0.68% 0.59% 0.87% 0.71% 0.87%
+/-IPCA + 5,5% 0.99%           0.64% 1.09% 0.07% 0.08% -0.01% -0.49% -0.42%

Resultado da gestão

Resultado da gestão | Kinea IPCA Absoluto

Palavra do Gestor

Data ref. Outubro 2020

Para ver as informações completas, acesse a Carta do Gestor.

JUROS DIRECIONAL

Resultado negativo. Seguimos alocados em títulos curtos e intermediários nominais e reais no Brasil. As taxas seguem pressionadas com as dúvidas sobre a trajetória fiscal, os desafios de colocação de dívida e a inflação corrente mais alta. Atualmente os preços de mercado refletem uma expectativa de alta da taxa Selic dos 2% atuais para aproximadamente 6% no final de 2021 e 8% no final de 2022. Achamos esse choque de juros improvável por 2 fatores: (i) apesar da recuperação da atividade econômica no últimos meses, o país ainda está em depressão econômica com o PIB aproximadamente 10% abaixo do pico de 2014 e (ii) o arcabouço fiscal tem sido esticado com a pandemia, mas o presidente Bolsonaro não deve optar por uma ruptura, dado a memória ainda recente da crise fiscal de 2015/2016.

JUROS RELATIVO

Resultado negativo. Seguimos vendidos em inclinação no 1TRI 2021 e no ano 2022 e comprados no 2SEM 2023 e no 2SEM 2024. No mês, encerramos as posições vendidas no 1 SEM 2023.

JUROS CAIXA (IPCA Absoluto)

O resultado foi positivo principalmente pelo carregamento do IPCA alto. Atualmente o fundo possui posição em NTNBs mai/2021 e ago/2022, mantendo o prazo da carteira próximo de 1 ano e exposição de 100% em inflação.

INFLAÇÃO

O resultado foi neutro. Houve ao longo do mês mais uma revisão altista na inflação de curto prazo, porém esse movimento foi contrabalanceado por uma maior oferta de NTNBs pelo Tesouro Nacional, mantendo a inflação implícita de 5 anos praticamente estável. Acreditamos que a falta de alguns insumos e alta recente nos preços dos alimentos e de alguns serviços ligados a reabertura da economia não irão se espalhar de forma generalizada. Aproveitamos para zerar o restante da nossa posição comprada em inflação.

Moedas

Resultado positivo nas moedas e no cupom cambial. Temos investidos em moedas baratas de países onde o risco de repressão financeira é menor. As dívidas públicas estão altas pelo mundo e evitamos alocações em países onde os juros estão bem abaixo da inflação. Estamos comprado no Yen japonês e no peso mexicano e vendidos no dólar.  No cupom temos posições para abertura das taxas longas, maior inclinação da curva e relativas contra a dívida externa brasileira em dólar.

Características do IPCA Absoluto

Para mais informações confira a Carta do Gestor.

Objetivo do Fundo

Superar o IPCA em linha com um perfil de risco moderado, uma volatilidade anual ao redor de 4,0% ao ano. Agregar valor através de investimentos em renda fixa e moedas, utilizando como parâmetro a inflação no Brasil.

Perfil de risco moderado

Superar o IPCA em 4%

Deferentes classes de ativos

Diversificar para trazer consistência e reduzir perdas extremas

Moedas

Arbitragem

Inflação

Juros

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos

Estilo da gestão

Alocações baseadas em análises macro e microeconômicas, fundamentadas em posicionamentos direcionais e relativos.

Como funciona

Atribuições claras, processos bem definidos e diligentes. Retro-aprendizagem: revisão constante do cenário e atribuição de resultados por estratégia e por gestor.

Como Funciona - Kinea

1. ESPECIALISTAS

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico.

2. REUNIÃO DE ANÁLISE

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. PORTIFÓLIO

Definição da carteira de investimentos.

4. EXECUÇÃO

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. RETRO-APRENDIZAGEM

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Foto Marco Aurelio Freire

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Marco iniciou na Kinea em Janeiro de 2015 como gestor responsável pelas estratégias Hedge Fund Macro. Entre 2008 e 2014 foi Chief Investment Officer dos fundos de renda fixa locais e multimercados da Franklin Templeton no Brasil.
Marco está envolvido na gestão de fundos de renda fixa e multimercados desde 2004, tendo trabalhando no Bank Boston Asset Management na mesa de renda fixa.
Marco possui o mestrado em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e é bacharel em economia pela mesma universidade.

Foto Denis Ferrari

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Denis juntou-se à equipe da Kinea em março de 2015. Anteriormente à Kinea, foi gestor dos fundos multimercados e renda fixa na Franklin Templeton entre 2010 e 2015. Foi gestor de fundos institucionais na área de renda fixa do Votorantim Asset Management, sendo o principal responsável por esse segmento. Também trabalhou no Banco Itaú e BankBoston Asset Management como gestor de fundos, analista de risco e mercado de capitais.
Denis possui MBA em derivativos pela Universidade de São Paulo (USP) em parceria com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) e é graduado em economia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Foto Guilherme Paris

Guilherme Paris

Arbitragem

Guilherme juntou-se à Kinea em setembro do 2016. Entre 2012 e 2016 foi gestor de moedas, volatilidade e estratégias de correlação na Franklin Templeton. Guilherme está envolvido com estratégias de volatilidade desde 2007, tendo trabalhado na NEO Investimentos e Dresdner Bank.

Guilherme é graduado em engenharia mecânica pela Universidade de São Paulo (POLI-USP). Recebeu menção honrosa nas olimpíadas regionais de matemática do estado de São Paulo em 1997 e 1998 e medalha de prata nas olimpíadas brasileiras de física em 2000

Foto Leandro Teixeira

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros

Leandro se juntou à Kinea em maio de 2017 como estrategista de renda fixa focado em arbitragens na curva de juros. Anteriormente, foi trader de renda fixa de mercados emergentes do Banco HSBC, trader de renda fixa da Votorantim Asset Management, trader de ações na Explora Investimentos e trader na área de multimercados da Franklin Templeton Investimentos (Brasil).
Leandro é graduado em engenharia civil pela Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Foto Luiz Felipe Mescolin

Luiz Felipe Mescolin

Moedas

Luiz Felipe juntou-se à Kinea em março do 2018. Entre 2013 e 2016 foi tesoureiro do Banco BBM, sendo responsável por estratégias de renda fixa e câmbio. Entre 2010 e 2012 foi responsável pelas estratégias de câmbio na BBM Asset Management. Luiz Felipe atua desde 2005 nos mercados de renda fixa e câmbio.
Luiz Felipe possui mestrado em métodos matemáticos aplicados a finanças pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), mestrado em economia pela Universidade de Colônia (Universität zu Köln) e é graduado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Foto Roberto Costa Elaiuy

Roberto Costa Elaiuy

Renda Fixa Local

Roberto juntou-se à equipe da Kinea em abril de 2019.
Começou sua carreira em 2004 passando pelas instituições ABN AMRO Asset Management, General Motors e Banco de Tokyo Mitsubishi.
Entre 2010 e marco de 2019 atuou como um dos principais gestores de fundos institucionais do Votorantim Asset Management, passando também pela gestora Western Asset Management.
Roberto é graduado em administração de empresas pela Universidade Mackenzie, possui as certificações CGA, CFA Level I, além de MBA em finanças pela Fundação Getúlio Vargas.

Documentos recentes do IPCA Absoluto

Nome do DocumentoData da Atualização
Carta do Gestor

10/2020

10/2020
Informativo de Rentabilidade

10/2020

10/2020
Regulamento IPCA Absoluto

6/2018

6/2018
Valor Patrimonial da Cota

11/2020

11/2020

Para documentos antigos acesse nossa seção de documentos.

Perguntas Frequentes sobre o IPCA Absoluto

O IPCA Absoluto pode alavancar?

O IPCA Absoluto não pode alavancar, ou seja, não pode operar ativos financeiros com valores superiores ao total do patrimônio líquido (PL) do fundo. Em outras palavras, se o fundo tiver R$ 100 milhões de patrimônio, ele não pode operar com ativos que totalizem mais de R$ 100 milhões em valores financeiros. Ou seja, o fundo não pode investir em derivativos que resultem num desencaixe (margem) de recursos menor que o valor do contrato negociado, como ocorre no mercado futuro, por exemplo.

Quem deve investir no IPCA Absoluto?

Investidores com perfil moderado de risco, que buscam aumentar seu poder de compra ao longo do tempo, superando o índice IPCA de inflação.

Qual expectativa de retorno do IPCA Absoluto? E de perda?

No longo prazo o IPCA Absoluto tem expectativa de render 5,5% ao ano a mais que o IPCA, com uma volatilidade esperada ao redor de 3% a 5% ao ano.

Em que pode investir o Fundo?

O fundo pode investir no mercado de juros, inflação, moeda e arbitragem no mercado brasileiro. Não investe em crédito nem no mercado de ações.

Quais são as despesas do IPCA Absoluto?

1,0% ao ano de taxa de administração máxima, 20% do que superar o IPCA + 5,5% a.a., além de despesas como custódia, legal, etc. A rentabilidade do fundo, bem como sua expectativa de rentabilidade, são liquidas das despesas relativas ao fundo.

A rentabilidade é liquida de despesas?

A rentabilidade é líquida das despesas do fundo como taxas de administração, performance e custódia. No entanto, não é líquida de impostos devidos, como IR.

O que significa volatilidade?

Significa a provável oscilação que o fundo pode ter em termos de rentabilidade. Em outras palavras, a volatilidade representa as elevações e quedas que o retorno pode apresentar.

Detalhe Fundo dot
Detalhe Fundo Linhas

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos