IPCA Absoluto

Fundo multimercado indexado à inflação com gestão atenta às melhores soluções em renda fixa e moedas.

Objetivo do Fundo

Superar o IPCA
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
4,0% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

Patrimônio
Líquido

abril 2019

R$ 144.572.202

MÉDIO (desde o início)

R$ 101.781.584

É bom para

Investidores com perfil moderado de risco que buscam diminuir o risco relacionado à inflação no Brasil.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, inflação, arbitragem e moedas.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Investimento com atuação local.

Início do
Fundo

12/06/2017

Taxas:

1,00% a.a. (administração) 20% do que exceder IPCA + 5,5%(performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia
de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Guilherme Froldi

Moedas

Guilherme Paris

Volatilidade

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros

Luis Felipe Mescolin

Dólar/Cupom

Patrimônio
Líquido

abril 2019

R$ 144.572.202

MÉDIO (desde o início)

R$ 101.781.584

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Rentabilidade

2019

2019 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.49% 0.55% 0.48% 0.97% 3.54%
IPCA+5,5% 0.79% 0.86% 1.16% 1.06% 3.92%
+/-IPCA+5,5% 0.7% -0.31% -0.68% -0.09% -0.38%

2018

2018 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.19% 0.86% 1.15% 0.92% -0.31% 1.05% 1.09% 0.16% 1.04% 1.85% -0.36% 0.78% 9.81%
IPCA+5,5% 0.76% 0.7% 0.54% 0.67% 0.85% 1.71% 0.8% 0.4% 0.89% 0.92% 0.21% 0.58% 9.41%
+/-IPCA+5,5% 0.43% 0.16% 0.61% 0.25% -1.16% -0.66% 0.29% -0.24% 0.15% 0.93% -0.58% 0.20% 0.41%

2017

2017 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 0.77% 1.78% 0.75% 0.66% 0.86% 0.22% 0.45% 5.61%
IPCA+5,5% 0.13% 0.69% 0.68% 0.59% 0.87% 0.71% 0.87% 4.62%
+/-IPCA+5,5% 0.64% 1.09% 0.07% 0.08% -0.01% -0.49% -0.42% 0.99%

Palavra
do Gestor

Abril 2019

As posições direcionais apresentaram resultados positivos. O Fundo segue alocado em NTNBs de prazo intermediário. Contenção de gastos públicos, corte de subsídios de crédito e taxa de desemprego ainda elevada devem permitir ao Brasil conviver com taxas de juros reais abaixo das precificadas no mercado.

Moedas foi negativo. O Fundo segue comprado em Real e em moedas europeias (destaque Libra) e vendido no dólar e no dólar canadense. Durante o mês, diminuímos as posições na Europa.

A estratégia de juros relativo foi negativa. Trocamos parte da nossa posição vendida em inclinação no primeiro semestre de 2020 para o segundo semestre do mesmo ano e seguimos comprados em inclinação entre o segundo semestre de 2021 e o segundo semestre de 2022. Ambas contribuíram negativamente no mês de abril.

Em relação as posições de caixa, tivemos resultados positivos. O fundo se beneficiou do fechamento de 10 bps na taxa de juro real de 1 ano para 2% aa e pela inflação mais alta do que o projetado pelo mercado tanto para o mês de março (0,75%) quanto para o mês de abril (projetado em 0,61%). Ao longo do mês o fundo diminuiu seu posicionamento na NTNB mai/2019 e aumentou na ago/2020, mantendo o prazo da carteira próximo de 1 ano.

Por fim, em relação a inflação, o resultado foi neutro no mês. O mercado segue projetando inflações de aproximadamente 4,2% para os prazos intermediários (de 2021 até 2023). O mercado aumentou as projeções de inflação para o ano de 2019 em função de maiores altas em combustíveis e possíveis pressões em alimentos devidos aos impactos da grupe suína africana.

Objetivo do Fundo

Superar o IPCA
em linha com uma
volatilidade média
em torno de
4,0% a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores com perfil moderado de risco que buscam diminuir o risco relacionado à meta atuarial.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, inflação, arbitragem e juros.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Investimento com atuação local.

Início do Fundo

12/06/2017

Taxa de administração

1,00% a.a. (administração) 20% do que exceder IPCA + 5,5%(performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos externos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Especializada e multidisciplinar, sócia do cliente do fundo.

  • Daniela Gamboa

    Crédito Privado

  • Denis Ferrari

    Renda Fixa Local

  • Fábio Longuini

    Latam

  • Guilherme Paris

    Volatilidade

  • Leandro Teixeira

    Arbitragem de Juros

  • Marco Aurelio Freire

    Sócio e gestor dos fundos líquidos

Patrimônio Líquido

abril 2019

R$ 144.572.202

MÉDIO (12 meses)

R$ 101.781.584

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Rentabilidade

2018 FUNDO IPCA+5,5% +/-IPCA + 5,5%
JAN. 1.19% 0.76% 0.43%
FEV. 0.86% 0.7% 0.16%
MAR. 1.15% 0.54% 0.61%
ABR. 0.92% 0.67% 0.25%
MAI. -0.31% 0.85% -1.16%
JUN. 1.05% 1.71% -0.66%
JUL. 1.09% 0.8% 0.29%
AGO. 0.16% 0.4% -0.24%
SET. 1.04% 0.89% 0.15%
OUT. 1.85% 0.92% 0.93%
NOV. -0.36% 0.21% -0.58%
DEZ. 0.78% 0.58% 0.20%
2017 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN.
FEV.
MAR.
ABR.
MAI.
JUN. 0.77% 0.13% 0.64%
JUL. 1.78% 0.69% 1.09%
AGO. 0.75% 0.68% 0.07%
SET. 0.66% 0.59% 0.08%
OUT. 0.86% 0.87% -0.01%
NOV. 0.22% 0.71% -0.49%
DEZ. 0.45% 0.87% -0.42%
2016 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. . . .
FEV. . . .
MAR. . . .
ABR. . . .
MAI. . . .
JUN. . . .
JUL. . . .
AGO. . . .
SET. . . .
OUT. . . .
NOV. . . .
DEZ. . . .
2015 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. . . .
FEV. . . .
MAR. . . .
ABR. . . .
MAI. . . .
JUN. . . .
JUL. . . .
AGO. . . .
SET. . . .
OUT. . . .
NOV. . . .
DEZ. . . .
Palavra do Gestor
Abril 2019

As posições direcionais apresentaram resultados positivos. O Fundo segue alocado em NTNBs de prazo intermediário. Contenção de gastos públicos, corte de subsídios de crédito e taxa de desemprego ainda elevada devem permitir ao Brasil conviver com taxas de juros reais abaixo das precificadas no mercado.

Moedas foi negativo. O Fundo segue comprado em Real e em moedas europeias (destaque Libra) e vendido no dólar e no dólar canadense. Durante o mês, diminuímos as posições na Europa.

A estratégia de juros relativo foi negativa. Trocamos parte da nossa posição vendida em inclinação no primeiro semestre de 2020 para o segundo semestre do mesmo ano e seguimos comprados em inclinação entre o segundo semestre de 2021 e o segundo semestre de 2022. Ambas contribuíram negativamente no mês de abril.

Em relação as posições de caixa, tivemos resultados positivos. O fundo se beneficiou do fechamento de 10 bps na taxa de juro real de 1 ano para 2% aa e pela inflação mais alta do que o projetado pelo mercado tanto para o mês de março (0,75%) quanto para o mês de abril (projetado em 0,61%). Ao longo do mês o fundo diminuiu seu posicionamento na NTNB mai/2019 e aumentou na ago/2020, mantendo o prazo da carteira próximo de 1 ano.

Por fim, em relação a inflação, o resultado foi neutro no mês. O mercado segue projetando inflações de aproximadamente 4,2% para os prazos intermediários (de 2021 até 2023). O mercado aumentou as projeções de inflação para o ano de 2019 em função de maiores altas em combustíveis e possíveis pressões em alimentos devidos aos impactos da grupe suína africana.