Voltar

Reflexões

Caindo por Terra

24 MAIO 2022

Imagem Caindo por Terra

Receba insights da Kinea exclusivos diretamente no seu e-mail.
Assine nossa
newsletter.

Ao assinar a newsletter, você aceita receber comunicados da Kinea e concorda com nossa Política de Privacidade.

Dots Post

Como um império de criptomoedas de 40 bi USD quebrou em dois dias

Na semana retrasada, o colapso das criptomoedas Terra e Luna destruiu cerca de 40 bi USD de capital. O evento foi bastante chocante, e a internet está cheia de teorias de ataques especulativos e conspirações para explicá-lo. Mas na verdade o sistema era inerentemente instável, e seu colapso pode ter sido causado por uma simples flutuação de mercado. Vamos explicar por quê.

O Terra é uma blockchain cuja criptomoeda principal é o Luna. Uma analogia razoável é pensar que uma blockchain é como um país, uma economia contida. Para uma economia emergente, ter uma moeda atrelada a um ativo sólido, como o dólar, pode ser bastante vantajoso. Mostra estabilidade, e é conveniente para investidores externos.

Para manter o preço de sua moeda, Bancos Centrais (BC) com moedas atreladas guardam reservas de dólar, e se comprometem a vender seus dólares pelo preço fixo. Em criptomoedas, existem entidades que se comportam como estes BCs, emitindo tokens com preços travados em um dólar, e guardando reservas para garantir seu preço. Essas tokens são chamadas Stablecoins.

continua após a newsletter

Receba insights da Kinea exclusivos diretamente no seu e-mail.
Assine nossa newsletter.

Ao assinar a newsletter, você aceita receber comunicados da Kinea e concorda com nossa Política de Privacidade.

O Terra emitia uma stablecoin, o UST. Mas ele não mantinha uma reserva de dólares. Ao invés disso, ele tinha suas reservas em sua segunda moeda, o Luna. O sistema se comprometia a vender Luna para o mercado por UST, pagando um dólar em Luna. Quando o preço do UST caía, um participante poderia comprar UST a mercado por menos que um dólar, e vender para o sistema por um dólar em Luna. Se então ele convertesse esse Luna em dólares, ele ganharia a diferença. Ao mesmo tempo, o UST seria retirado de circulação, e o preço dele subiria, tendendo de volta a um dólar. Stablecoins desse tipo, com um tesouro controlado pelo sistema, são chamadas algostables.

Na semana retrasada, o Fed anunciou que subiria os juros dos EUA. A demanda por ativos de risco despencou, inclusive a do Luna. Investidores começaram a tirar seu dinheiro do Terra, vendendo UST. O preço do UST começou a cair, e o sistema começou a vender Luna por UST. Mas a certa altura ninguém queria comprar mais Luna, não importava o preço. Sem ninguém para realizar a operação, o UST perdeu sua trava em um dólar, e o sistema quebrou (mesmo com o Terra ainda disposto a comprar UST por Luna!).

Um agravante era que o Terra pagava 20% de juros sobre o UST. O juro alto aumentou o UST em circulação, e fez com que o sistema tivesse que entrar com mais Luna no mercado na crise. Isso aumentou a pressão sobre a liquidez de Luna, o que por sua vez pressionou o mecanismo de câmbio. Se esse juro tivesse sido menor, talvez o Terra tivesse conseguido ficar estável neste movimento de mercado, que em última instância não foi tão violento como as grandes crises.

Mas em uma grande crise, como em 2008 ou em 2020, mesmo se o juro não fosse tão alto um sistema como o Terra/Luna provavelmente não conseguiria se sustentar. Estes sistemas são desenhados com a crença de que sempre há uma contraparte disposta a comprar um ativo (no caso, o Luna), conquanto que o preço dele seja baixo o suficiente. Na vida real, em situações extremas, a liquidez pode, e vai, realmente secar.

Saiba onde investir nos fundos Kinea

Entre em contato e saiba como adquirir um de nossos fundos.

Receba insights exclusivos

Cadastre-se em nossa newsletter

E fique por dentro do mercado de fundos

Ao se cadastrar você concordar com nossa Política de Privacidade.

Este material foi elaborado pela Kinea (Kinea Investimentos Ltda e Kinea Private Equity Investimentos S.A.), empresa do Grupo Itaú Unibanco. A Kinea não comercializa e nem distribui cotas de fundos de investimentos. Leia o regulamento e demais documentos legais do fundo antes de investir. Os fundos são supervisionados e fiscalizados pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM. Os fundos de condomínio aberto e não destinados a investidores qualificados possuem lâminas de informações essenciais. A descrição do tipo ANBIMA consta no formulário de informações complementares. Estes documentos podem ser consultados no site da CVM http://www.cvm.gov.br/ ou no site dos respectivos Administradores dos fundos. Não há garantia de tratamento tributário de longo prazo para os fundos que informam buscar este tratamento no regulamento. Os fundos da Kinea não são registrados nos Estados Unidos da América sob o Investment Company Act de 1940 ou sob o Securities Act de 1933. Não podem ser oferecidos ou vendidos nos Estados Unidos da América ou em qualquer um de seus territórios, possessões ou áreas sujeitas a sua jurisdição, ou a pessoas que sejam consideradas como U.S. Persons para fins da regulamentação de mercado de capitais norte-americana. Os Fundos de Investimento da Kinea podem apresentar um alto grau de volatilidade e risco. Alguns fundos informam no regulamento que utilizam estratégias com derivativos como parte de sua política de investimento, que da forma que são adotadas, podem resultar em perdas de patrimônio financeiro para seus cotistas superiores ao capital aplicado, obrigando o cotista a aportar recursos adicionais para cobertura do fundo. É recomendada uma avaliação de performance de fundos de investimento em análise de no mínimo 12 meses. A rentabilidade passada não garante a rentabilidade futura e fundos de investimento não são garantidos pela Instituição Administradora, ou por qualquer mecanismo de seguro, ou ainda pelo Fundo Garantidor de Créditos – FGC. Os Fundos de Investimento em Participações seguem a ICVM 578, portanto são condomínios fechados em que as cotas somente são resgatadas ao término do prazo de duração do fundo. Esta modalidade concentra a carteira em poucos ativos de baixa liquidez, o que pode resultar em perdas de patrimônio financeiro para seus cotistas que podem superar o capital aplicado, acarretando na obrigatoriedade do cotista aportar recursos adicionais para cobertura do fundo no caso de resultado negativo. Os Fundos de Investimento Imobiliário seguem a ICVM472, portanto são condomínios fechados em que as cotas não são resgatáveis onde os cotistas podem ter dificuldade em alienar suas cotas no mercado secundário. Os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios seguem a ICVM356, portanto são condomínios abertos ou fechados, sendo que: (i) quando condomínios abertos, o resgate das cotas está condicionado à disponibilidade de caixa do fundo; e (ii) quando condomínios fechados, em que as cotas não são resgatáveis, os cotistas podem ter dificuldade em alienar suas cotas no mercado secundário. As opiniões, estimativas e projeções refletem o atual julgamento do responsável pelo seu conteúdo na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. As projeções utilizam dados históricos e suposições, de forma que devem ser realizadas as seguintes advertências: (1) Não estão livres de erros; (2) Não é possível garantir que os cenários obtidos venham efetivamente a ocorrer; (3) Não configuram, em nenhuma hipótese, promessa ou garantia de retorno esperado nem de exposição máxima de perda; e (4) Não devem ser utilizadas para embasar nenhum procedimento administrativo perante órgãos fiscalizadores ou reguladores. Este conteúdo é informativo e não constitui nem deve ser interpretado como oferta ou solicitação de compra ou venda de valores mobiliários, instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócios específica, qualquer que seja a jurisdição. Algumas das informações aqui contidas foram obtidas com base em dados de mercado e de fontes públicas consideradas confiáveis. O Grupo Itaú Unibanco e a Kinea não declaram ou garantem, de forma expressa ou implícita, a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações e se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização desse material e de seu conteúdo. Esse material não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento por escrito da Kinea. Quaisquer outras informações ou esclarecimentos sobre o Fundo poderão ser obtidos com o Administrador e o Gestor, através do e-mail: relacionamento@kinea.com.br