Chronos

Fundo multimercado de perfil moderado para investidores que buscam consistência de retorno e baixa correlação com fundos multimercados.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI em torno de
+4%a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores com perfil moderado de risco que buscam maiores retornos no médio prazo.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, bolsa, volatilidade, moedas, inflação.

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Mercados locais e internacionais, com foco em Brasil.

Início do
Fundo

08 jun. 15

Taxas:

2,0% a.a. (administração) 20% do que exceder 100% CDI (performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia
de risco

Maiores retornos controlando riscos extremos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Equipe multidisciplinar, sócia do cliente no fundo.

Marco Aurelio Freire

Sócio e gestor dos fundos líquidos

Denis Ferrari

Renda Fixa Local

Guilherme Froldi

Moedas

Guilherme Mazzilli

Pares de Ações

Guilherme Paris

Volatilidade

Leandro Teixeira

Arbitragem de Juros

Luis Felipe Mescolin

Dólar/Cupom

Marcus Zanetti

Ações Absoluto

Patrimônio
Líquido

dezembro 2018

R$ 6.019.952.574

MÉDIO (12 meses)

R$ 3.994.406.523

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Rentabilidade

2018

2018 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.33% 0.96% 1.36% 1.26% -0.56% 0.68% 1.08% -0.38% 0.23% 2.04% 0.27% 1.00% 9.65%
CDI 0.58% 0.47% 0.53% 0.52% 0.52% 0.52% 0.54% 0.57% 0.47% 0.54% 0.49% 0.49% 6.42%
% SOBRE CDI 227.72% 206.42% 256.13% 244.29% 132.11% 199.01% 49.13% 374.81% 54.57% 203.06% 150.17%

2017

2017 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.55% 1.78% 0.91% 1.23% -0.31% 0.85% 2.83% 1.07% 1.70% 0.35% 0.21% 0.53% 13.41%
CDI 1.09% 0.87% 1.05% 0.79% 0.93% 0.81% 0.80% 0.80% 0.64% 0.65% 0.57% 0.54% 9.95%
% SOBRE CDI 142.63% 204.96% 86.53% 156.24% 104.52% 352.98% 133.28% 264.28% 54.29% 36.25% 99.04% 134.73%

2016

2016 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 2.11% 2.15% 3.10% 4.63% 0.79% 1.71% 2.82% 1.18% 1.36% 1.08% 1.06% 1.84% 26.52%
CDI 1.05% 1.00% 1.16% 1.05% 1.11% 1.16% 1.11% 1.21% 1.11% 1.05% 1.04% 1.12% 14.00%
% SOBRE CDI 199.97% 215.09% 266.70% 439.00% 71.03% 147.72% 254.53% 96.85% 122.61% 103.10% 102.08% 163.62% 189.39%

2015

2015 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ ANO
FUNDO 1.11% 3.02% -0.95% 0.68% 0.31% 0.59% -0.52% 4.27%
CDI 0.82% 1.18% 1.11% 1.11% 1.11% 1.06% 1.16% 7.78%
% SOBRE CDI 136.58% 257.08% 61.00% 27.80% 55.99% 0.00% 54.84%

Palavra
do Gestor

dezembro 2018

em juros e inflação, o resultado foi positivo devido ao fechamento nas taxas de juros reais intermediarias (2021, 2022 e 2023) onde o fundo está posicionado. Acreditamos que os juros devam permanecer inalterados e em patamares baixos por um longo período devido: (i) controle dos gastos públicos e (ii) alta capacidade ociosa na economia. No entanto, temos buscado proteções para a posição. Além da compra de inflação, adicionamos proteções em juros curtos durante o mês.

O resultado foi positivo em ações. Apesar da queda de 1,8% do índice Ibovespa, o Fundo teve ganhos nas posições direcionais compradas nos setores de consumo, transporte, elétricas e saneamento. No entanto, o destaque foram os pares de ações intrasetorias com ganhos em Agronegócios, Serviços Financeiros e Consumo.

Já em moedas, o resultado foi negativo. O Fundo tem aumentado as posições compradas em Real e nas moedas europeias (Euro, Libra e Coroa Norueguesa) e  vendidas no dólar e no dólar canadense. A economia americana deverá desacelerar para taxas de crescimento mais sustentáveis e poderá ver aumento do risco político. Na Europa, o crescimento deve estabilizar, as contas externas são positivas e o risco político deve diminuir no processo do Brexit. No Brasil, os fluxos para investimento devem retomar com a recuperação econômica e com ganhos de confiança. O Fundo segue tomado em cupom cambial como proteção.

Em fatores, o resultado foi negativo com perdas em Carregamento e Valor. Ganhos em Momento e Qualidade.

Por fim, volatilidade apresentou resultado positivo. Mantivemos a posição vendida na volatilidade do índice VIX (S&P 500) com vencimento em janeiro/19. Além disso, continuamos com a posição comprada na volatilidade da bolsa europeia e vendida na volatilidade da bolsa americana. Por fim, iniciamos posições relativas entre volatilidades de empresas americanas que geraram resultado positivo em dezembro.

Objetivo do Fundo

Superar o CDI em torno de
+4%a.a
ao longo do ciclo
de investimento

É bom para

Investidores com perfil moderado de risco que buscam maiores retornos no médio prazo.

Contém

Investimentos em diferentes mercados: juros, bolsa, volatilidade, moedas, inflação

Estilo de Atuação

Gestão dinâmica com abordagens macro e micro econômicas.

Atuação

Mercados locais e internacionais, com foco em Brasil.

Início do Fundo

08 jun. 15

Taxa de administração

2,0% a.a. (administração) 20% do que exceder 100% CDI (performance)

Processos

Bem definidos, com clara atribuição de responsabilidades.

Filosofia de risco

Maiores retornos controlando riscos externos.

Como funciona

Processos diligentes e retroaprendizagem constante.

1. Especialistas

Especialistas em cada mercado sugerem ao comitê operações com potencial de retorno assimétrico;

2. Comitê

Análise e questionamento entre especialistas e o comitê para a definição da alocação: disciplina, assertividade e atribuição de responsabilidades na escolha dos melhores ativos.

3. Portifólio

Definição da carteira de investimentos.

4. Execução

Execução baseada em preços e critérios técnicos.

5. Retro-Aprendizagem

Revisão do cenário;
Atribuição de performance.

Equipe

Especializada e multidisciplinar, sócia do cliente do fundo.

  • Denis Ferrari

    Renda Fixa Local

  • Guilherme Froldi

    Moedas

  • Guilherme Mazzilli

    Pares de Ações

  • Guilherme Paris

    Volatilidade

  • Leandro Teixeira

    Arbitragem de Juros

  • Luis Felipe Mescolin

    Dólar/Cupom

  • Marco Aurelio Freire

    Sócio e gestor dos fundos líquidos

  • Marcus Zanetti

    Ações Absoluto

Patrimônio Líquido

dezembro 2018

R$ 6.019.952.574

MÉDIO (12 meses)

R$ 3.994.406.523

Atribuição de Performance

Rentabilidade acima do CDI por estratégia.

Rentabilidade

2018 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.33% 0.58% 227.72%
FEV. 0.96% 0.47% 206.42%
MAR. 1.36% 0.53% 256.13%
ABR. 1.26% 0.52% 244.29%
MAI. -0.56% 0.52%
JUN. 0.68% 0.52% 132.11%
JUL. 1.08% 0.54% 199.01%
AGO. -0.38% 0.57%
SET. 0.23% 0.47% 49.13%
OUT. 2.04% 0.54% 374.81%
NOV. 0.27% 0.49% 54.57%
DEZ. 1.00% 0.49% 203.06%
2017 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 1.55% 1.09% 142.63%
FEV. 1.78% 0.87% 204.96%
MAR. 0.91% 1.05% 86.53%
ABR. 1.23% 0.79% 156.24%
MAI. -0.31% 0.93%
JUN. 0.85% 0.81% 104.52%
JUL. 2.83% 0.80% 352.98%
AGO. 1.07% 0.80% 133.28%
SET. 1.70% 0.64% 264.28%
OUT. 0.35% 0.65% 54.29%
NOV. 0.21% 0.57% 36.25%
DEZ. 0.53% 0.54% 99.04%
2016 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN. 2.11% 1.05% 199.97%
FEV. 2.15% 1.00% 215.09%
MAR. 3.10% 1.16% 266.70%
ABR. 4.63% 1.05% 439.00%
MAI. 0.79% 1.11% 71.03%
JUN. 1.71% 1.16% 147.72%
JUL. 2.82% 1.11% 254.53%
AGO. 1.18% 1.21% 96.85%
SET. 1.36% 1.11% 122.61%
OUT. 1.08% 1.05% 103.10%
NOV. 1.06% 1.04% 102.08%
DEZ. 1.84% 1.12% 163.62%
2015 FUNDO CDI % sobre CDI
JAN.
FEV.
MAR.
ABR.
MAI.
JUN. 1.11% 0.82% 136.58%
JUL. 3.02% 1.18% 257.08%
AGO. -0.95% 1.11%
SET. 0.68% 1.11% 61.00%
OUT. 0.31% 1.11% 27.80%
NOV. 0.59% 1.06% 55.99%
DEZ. -0.52% 1.16% 0.00%
Palavra do Gestor
dezembro 2018

em juros e inflação, o resultado foi positivo devido ao fechamento nas taxas de juros reais intermediarias (2021, 2022 e 2023) onde o fundo está posicionado. Acreditamos que os juros devam permanecer inalterados e em patamares baixos por um longo período devido: (i) controle dos gastos públicos e (ii) alta capacidade ociosa na economia. No entanto, temos buscado proteções para a posição. Além da compra de inflação, adicionamos proteções em juros curtos durante o mês.

O resultado foi positivo em ações. Apesar da queda de 1,8% do índice Ibovespa, o Fundo teve ganhos nas posições direcionais compradas nos setores de consumo, transporte, elétricas e saneamento. No entanto, o destaque foram os pares de ações intrasetorias com ganhos em Agronegócios, Serviços Financeiros e Consumo.

Já em moedas, o resultado foi negativo. O Fundo tem aumentado as posições compradas em Real e nas moedas europeias (Euro, Libra e Coroa Norueguesa) e  vendidas no dólar e no dólar canadense. A economia americana deverá desacelerar para taxas de crescimento mais sustentáveis e poderá ver aumento do risco político. Na Europa, o crescimento deve estabilizar, as contas externas são positivas e o risco político deve diminuir no processo do Brexit. No Brasil, os fluxos para investimento devem retomar com a recuperação econômica e com ganhos de confiança. O Fundo segue tomado em cupom cambial como proteção.

Em fatores, o resultado foi negativo com perdas em Carregamento e Valor. Ganhos em Momento e Qualidade.

Por fim, volatilidade apresentou resultado positivo. Mantivemos a posição vendida na volatilidade do índice VIX (S&P 500) com vencimento em janeiro/19. Além disso, continuamos com a posição comprada na volatilidade da bolsa europeia e vendida na volatilidade da bolsa americana. Por fim, iniciamos posições relativas entre volatilidades de empresas americanas que geraram resultado positivo em dezembro.